Ezra Shaw/AFP
Ezra Shaw/AFP

LeBron James tenta evitar título do Golden State Warriors

Perdendo por 3 a 0 na série melhor de sete da final, Cleveland Cavaliers busca virada que nunca aconteceu na NBA

O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2017 | 07h01

Com 3 a 0 na série melhor de sete da final, o Golden State Warriors pode confirmar o título da NBA hoje, às 22h, na Quicken Loans Arena, em Ohio, com transmissão ao vivo pela ESPN Internacional. Astro do Cleveland Cavaliers, LeBron James foca em uma improvável virada. Nunca uma equipe reverteu este placar na decisão da maior liga de basquete do mundo. 

“Claro que é uma situação dramática de se estar, mas é o que é, e temos que nos preparar para o jogo 4. É voltar aqui, assistir aos filmes, ver o que podemos melhorar e tentar vencer um jogo de cada vez”, afirmou o ala dos Cavs, pouco depois da derrota no jogo 3 por 118 a 113, na quarta-feira.

LeBron James tem feito uma série com números significativos, mas insuficientes para superar o poderoso time do Golden State. O astro registra médias de dois dígitos nos principais fundamentos, com 32 pontos, 12,3 rebotes e 10,3 assistências. É o seu melhor desempenho em finais da NBA.

“Antes de entrar na série já sabíamos com o que iríamos lidar. Após os jogos das finais de conferência (contra o Boston Celtics) nos preparamos para enfrentar um trator. O time deles tem mais poder de fogo do que qualquer um que já enfrentei na minha carreira. Joguei contra grandes times, mas acredito que nenhum tinha esse poder”, elogiou LeBron James.

A principal diferença em relação à final da temporada passada entre os times é a presença de Kevin Durant. Contratado com a missão de liderar o Golden State, o ala não decepcionou até aqui. No momento de maior dificuldade para a franquia de Oakland, nos minutos finais do jogo 3, ele foi decisivo com duas bolas de três pontos e deixou os Warriors muito perto de conquistar o título.

“Tudo o que eu buscava é que a bola entrasse”, disse Durant. “Eu trabalhei toda a minha vida por esse arremesso. Quando vi que entrou, me senti livre. Nos falta uma partida”, completou.

O desempenho de Durant, que registra médias de 34 pontos, 10,3 rebotes e seis assistências nas finais, foi elogiado pelo técnico Steve Kerr. “Você pode adivinhar que ele sabia que este era o seu momento. Tem sido um jogador fantástico na liga por um longo tempo, mas ele sente que esta é a sua oportunidade, o seu momento e sua equipe”, afirmou o treinador.

Durant optou por deixar o Oklahoma City Thunder nesta temporada justamente para ter oportunidade de ser campeão da NBA pela primeira vez. Apesar das críticas que recebeu por escolher o Golden State, que já contava com três grandes jogadores no elenco – Stephen Curry, Klay Thompson e Draymond Green –, trio responsável pela conquista do título na temporada 2014-2015, o ala reafirma que fez o correto e usou LeBron James como exemplo. 

“Com o passar do tempo as mudanças começarão a se tornar algo normal, as pessoas começarão a vê-las como algo normal. Espero que eles tomem sempre a melhor decisão para eles e ninguém mais. Isso é o mercado de agentes livres, fazer o que você quer fazer. Eu agradeço a LeBron”, afirmou Durant, citando a opção do agora adversário em trocar o Cleveland Cavaliers pelo Miami Heat, onde conquistou dois dos três títulos que tem na NBA.

Se conseguir uma vitória hoje, o Cleveland Cavaliers levará a série novamente para Oakland. O jogo 5 está marcado para quinta-feira da próxima semana, dia 15, na Oracle Arena. Se necessário, o sexto confronto será em Ohio e o sétimo outra vez em Oakland.

Tudo o que sabemos sobre:
BasqueteNBACleveland Cavaliers

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.