Allen Fredrickson/Reuters
Allen Fredrickson/Reuters

Lenda da NBA, Kareem Abdul-Jabbar revela ter leucemia

'Achei que teria um mês de vida', disse o ex-jogador, que trabalha para ajudar pessoas com a doença

AE-AP, Agencia Estado

10 de novembro de 2009 | 09h39

O norte-americano Kareem Abdul-Jabbar, considerado um dos melhores atletas da história do basquete, revelou nesta terça-feira que tem um tipo raro de leucemia. O ex-jogador, de 62 anos, disse que soube que estava com a doença em dezembro de 2008, e afirmou os prognósticos de médicos sobre sua recuperação são bons.

"Eu nunca fui uma pessoa que fala sobre problemas particulares, mas agora posso ajudar a salvar vidas", disse Abdul-Jabbar, que participará da campanhas para ajudar outras pessoas que têm a doença. Ele disse que espera seguir o exemplo de Magic Johnson, seu ex-companheiro no Los Angeles Lakers, que virou símbolo da luta contra a aids.

Abdul-Jabbar revelou que teve sua leucemia diagnosticada pelo hospital da UCLA, a mesma escola em que brilhou no basquete universitário, com três títulos entre 1967 e 1969. Ele procurou um médico depois de ter febre constante e sudorese excessiva.

Os exames mostraram um número muito alto de leucócitos, as células brancas do sangue. "Quando o médico falou, eu só conseguia ouvir a palavra ''leucemia''. Fiquei com medo, achei que teria um mês de vida", disse o ex-jogador.

"Perguntei ao médico se eu iria sobreviver, e ele disse ''há esperanças. Essa doença pode ser tratada e você tem boas chances de continuar sua vida sem mudar seus hábitos.''", disse Abdul-Jabbar.

Quase um ano após o diagnóstico, o maior cestinha da história da NBA não precisou mudar sua alimentação, nem reduzir suas atividades como assistente técnico especial do Los Angeles Lakers, equipe que defendeu por 14 anos na NBA, e onde conquistou cinco de seus seis títulos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.