João Pires/LBF
João Pires/LBF

Liga de Basquete Feminino cresce, terá TV aberta e até torneio de enterradas

Oitava edição conta com nove equipes com jogos exibidos pela TV Gazeta aos domingos

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

12 Janeiro 2018 | 07h00

A oitava edição da Liga de Basquete Feminino, que começa nesta sexta-feira com o clássico entre Santo André e São Bernardo, às 20h, no ginásio Pedro Dell’Antonia, promete ser o passo inicial para o naipe recuperar terreno no Brasil. Sob administração de Ricardo Molina, que assumiu a presidência da LBF em março do ano passado, o torneio cresceu em relação à temporada passada – agora são nove equipes – e terá diversas novidades, com transmissão pela TV Gazeta, sempre aos domingos, às 15h.

+ Basquete feminino mostra otimismo no lançamento da liga 2018

“Nunca vi um momento tão positivo para o basquete feminino. Não me fale que estamos decadentes, isso acontece se nós permitirmos”, afirmou Molina. “No que depender da LBF, nós faremos o melhor campeonato todo ano”, completou.

A primeira fase terá 18 rodadas em turno e returno para apurar os classificados às quartas de final – apenas uma equipe será eliminada. Nos playoffs iniciais, os confrontos serão definidos em melhor de três, assim como nas semifinais. A decisão será em até cinco jogos.

Os participantes são Blumenau (SC), Funvic/Ituano (SP), Poty/BAX/Catanduva (SP), Presidente Venceslau (SP), Sampaio Basquete (MA), Santo André/APABA (SP), São Bernardo/Instituto Brazolin/Unip (SP), Uninassau Basquete (PE) e Vera Cruz Campinas (SP).

A principal ausência será o time de Americana, atual campeão da LBF. A base da equipe migrou para Campinas. Sob o comando do Antonio Carlos Vendramini, que tem três títulos, o Vera Cruz entra como um dos favoritos ao título. O último reforço foi Ariadna, maior cestinha da história do torneio.

A temporada da LBF terá 100% dos jogos transmitidos via web, além de partidas na TV Gazeta e no SporTV. “O horário fixo (na TV Gazeta) vai ajudar o torcedor a criar o hábito de acompanhar seu time de uma forma fidelizada e também permitir a aproximação de novos fãs”, destacou Molina.

A primeira transmissão em TV Aberta será domingo, com Vera Cruz Campinas e Funvic/Ituano. Os comentários serão de Janeth e Helen Luz.

A LBF vai oferecer subsídios às equipes, como o pagamento integral das taxas de arbitragem, auxílio parcial da logística, além do fornecimento das bolas. Mascotes para os times são outra novidade, assim como o torneio de enterradas (com o aro mais baixo) no “Jogo das Estrelas”. O evento será no dia 8 de abril, em Santo André.

Mais conteúdo sobre:
basquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.