Lituânia bate a Sérvia, decidirá o Europeu de Basquete e se garante no Rio-2016

A Lituânia provou mais uma vez nesta sexta-feira porque é uma das principais potências do basquete internacional e um dos países com mais força na modalidade. A seleção nacional entrou em quadra com o favoritismo todo do lado do adversário, a Sérvia, mas mostrou o peso de sua camisa ao vencer por 67 a 64, em Lille, na França, pelas semifinais do Campeonato Europeu.

Estadão Conteúdo

18 de setembro de 2015 | 18h28

A vitória garantiu os lituanos na grande decisão do torneio pela segunda vez consecutiva - foi vice em 2013 -, diante da Espanha neste domingo, mas muito mais do que isso. A classificação também deu ao país uma das duas vagas garantidas da Europa para os Jogos Olímpicos do Rio, no ano que vem, justamente ao lado dos espanhóis.

Até então invicta no torneio, a Sérvia, por sua vez, perdeu a chance de repetir a campanha do Mundial do ano passado, quando caiu na final, e terá que se contentar com a disputa pelo terceiro lugar, contra a França, também no domingo. Mas ainda tem chance de vir ao Brasil no ano que vem. Para isso, precisará buscar a vaga no torneio Pré-Olímpico Mundial.

Melhor para os lituanos, que se tornaram o oitavo país garantido nos Jogos Olímpicos. Além deles e da Espanha, já haviam se classificado para o torneio: Brasil, Estados Unidos, Nigéria, Austrália, Venezuela e Argentina.

E se conseguiu a vaga, a Lituânia tem que agradecer à atuação de nomes como Jonas Valanciunas (15 pontos), Mindaugas Kuzminskas (13 pontos e nove rebotes) e Mantas Kalnietis (12 pontos, nove assistências e cinco rebotes). Do lado sérvio, o armador Teodosic foi novamente o destaque e terminou como cestinha, com 16 pontos, mas não foi o suficiente.

A Lituânia começou melhor a partida desta sexta-feira e chegou a abrir cinco pontos de vantagem ao fim do primeiro quarto. Não demorou, no entanto, para que a Sérvia reagisse. No segundo período, os arremessos certeiros de Teodosic e o jogo embaixo da cesta de Rajdulica fizeram a diferença e a vantagem caiu para um ponto.

O segundo tempo acabou sendo praticamente igual ao primeiro. Na volta do intervalo, a Lituânia soube aproveitar o bom momento de Valanciunas e Kuzminskas para abrir vantagem mais uma vez. A defesa da equipe também fez a diferença e permitiu somente nove pontos da Sérvia no terceiro período.

Quando a partida parecia definida a favor dos lituanos, Teodosic voltou a aparecer. O armador, aliás, foi o responsável por colocar a Sérvia de vez no jogo já na reta final, com uma bola de três pontos que cortou a diferença para um a 15 segundos para o fim.

Com 12 segundos no relógio, Seibutis errou um dos dois lances livres a que tinha direito, Bogdanovic puxou o contra-ataque, tentou cavar a falta, mas apenas desperdiçou o ataque decisivo. Restou à Sérvia cometer falta em Kalnietis, que também errou o segundo lance livre.

Três pontos atrás, os sérvios ainda tiveram uma última chance no desespero. A posse estava na mão do principal jogador da equipe, Teodosic, mas o armador errou o passe, a bola caiu em mãos lituanas e aí foi só esperar o estouro do cronômetro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.