Tim Bradbury/Getty Images/AFP
Tim Bradbury/Getty Images/AFP

Lonzo Ball tenta 'minimizar' prisão do irmão: 'Eu preciso ir lá e jogar basquete'

Irmão do armador do Lakers foi preso por furto na China, onde disputaria a abertura da NCAA

O Estado de S.Paulo

09 Novembro 2017 | 22h02

Lonzo Ball está se esforçando para que a prisão do irmão LiAngelo, jogador de basquete universitário acusado de furtar uma loja na China, não afete seu desempenho em quadra. Após a derrota por 107 a 96 para o Boston Celtics, na última quarta-feira, o jovem armador disse que quer deixar o problema do irmão de lado para focar no trabalho na NBA. 

+ Kyrie comanda Celtics em vitória sobre o Lakers e Warriors derrota o Timberwolves

LiAngelo foi pego furtando uma loja da Louis Vuitton em Hangzhou, na China, na última terça. Ele joga basquete pela famosa universidade UCLA e foi à Ásia para disputar a partida de abertura do campeonato universiário dos Estados Unidos, a NCAA. Além dele, foram presos os calouros e colegas de time Cody Riley e Jalen Hill. 

"(Ele) Ainda é meu irmão mais novo. Mas eu preciso ir lá e jogar", disse Lonzo à ESPN americana.

O trio foi liberado sob pagamento de fiança na madrugada de quarta e seguiu para o hotel em que o restante do time está hospedado, onde ficarão até que a situação seja esclarecida pelas autoridades. A partida contra Georgia Tech será na sexta. 

O pai dos Ball, LaVar, falastrão que ficou famoso por dizer que seus filhos são melhores que ídolos da NBA como Stephen Curry e LeBron James, está em Xangai para acompanhar o filho na abertura da NCAA. Ao lado da esposa e do caçula, LaMelo - promessa do basquete escolar nos Estados Unidos -, LaVar visitou LiAngelo no hotel após a liberação do garoto.

Enquanto isso, nos Estados Unidos, Lonzo tenta focar no Lakers. O calouro, que rejeitou uma reunião com o Celtics e declarou sua preferência pelo time de Los Angeles antes do draft 2017, enfrentou o rival em Boston pela primeira vez e foi vaiado do início ao fim do jogo. Ele marcou nove pontos, deu seis assistências e pegou cinco rebotes. Antes da partida, o armador disse que ainda não entrou em contato com a família para evitar distrações.

"Eles estão todos na China tomando conta das coisas, então eu vou falar com eles quando voltarem", explicou Lonzo.

O técnico do Lakers, Luke Walton, disse que conversou com Ball antes da partida e que ele parecia estar bem. Depois do jogo, o garoto ainda foi elogiado por jogadores experientes do Celtics.

"Ele é alto e incrível na transição. Dá para julgá-lo, ainda mais agora?... Ele faz um grande trabalho no time. Quando começar a ficar confortável e ganhar ritmo, vai começar a florescer", avaliou o armador Kirye Irving.

"Todo mundo sabe que ele é um bom menino, apenas seu pai tem a boca grande demais, mas isso não é uma coisa ruim", acrescentou o ala-pivô Marcus Morris.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.