Love opera, desfalca Cavaliers nos playoffs e pode ficar até 6 meses parado

Os piores prognósticos sobre Kevin Love se confirmaram. O ala/pivô se submeteu a uma cirurgia em razão de uma lesão sofrida no ombro direito e precisará de até seis meses para se recuperar, o que oficializa a previsão de que ele não vai defender o Cleveland Cavaliers no restante dos playoffs da NBA.

Estadão Conteúdo

30 de abril de 2015 | 10h21

Love teve o seu ombro deslocado numa jogada em que se enroscou com o adversário Kelly Olynyk, do Boston Celtics, durante o quarto jogo da série válida pela primeira rodada da pós-temporada, disputado no último domingo. Além disso, ele sofreu uma lesão nos ligamentos e no osso.

A operação foi realizada em um hospital de Nova York. Em um comunicado, o Cavaliers informou que Love foi operado e previu que a sua recuperação vai levar entre quatro a seis meses.

Na última terça-feira, o gerente-geral do Cavaliers, David Griffin, já havia declarado que considerava "altamente improvável" que Love voltasse a jogar durante os playoffs. E essa escassa probabilidade se dissipou durante a cirurgia, que revelou a existência de "grandes danos" na articulação.

A lesão representa um duro golpe para Love e também para o desejo do Cavaliers de conquistar o título da NBA. Após bater o Celtics por 4 a 0 na primeira rodada dos playoffs, o time de Cleveland aguarda a definição do seu adversário nas semifinais da Conferência Leste que sairá do confronto entre Chicago Bulls e Milwaukee Bucks.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.