Madison Square Garden pode garantir Jogo das Estrelas

Dirigentes do New York Knicks já formalizaram pedido à NBA e sonham com as partidas de 2011-12

Howard Beck, THE NEW YORK TIMES

26 de julho de 2008 | 17h25

Os Knicks não têm um jogador do time dos grandes astros (All-Stars) desde 2001, mas poderão receber duas dezenas deles em Nova York nos próximos quatro anos para o Jogo das Estrelas da NBA. Com a reforma do Madison Square Garden orçada em US$ 500 milhões, os Knicks preparam uma proposta para hospedar as partidas na data mais próxima possível. O Garden reformado deve estar pronto para a temporada de basquete de 2011-12. Executivos do estádio já apresentaram uma proposta informal ao comissário da NBA, David Stern, que aprovou a idéia. "Acho que é uma possibilidade bastante viável", disse Stern na quarta-feira em entrevista por telefone. O Garden terá de enviar sua proposta, que concorrerá com a de outras cidades da NBA, como Orlando, Flórida, que está construindo um novo ginásio. Mas é provável que Nova York seja a favorita, considerando a história do Garden, a atração de Manhattan e o entusiasmo de Stern diante do projeto. Representantes do Garden anunciaram no início de abril que pretendiam reformar o interior do estádio, sem mexer no exterior. As modificações incluirão um saguão com luz natural na Sexta Avenida, a construção de cabines de luxo mais perto da entrada, espaços mais amplos para a movimentação do público e uma visão melhor de todos os pontos do estádio. Hank Ratner, vice-presidente do Garden, apresentou o projeto de reforma a Stern e ao vice-comissário Adam Silver, há cerca de dois meses. Stern disse que, depois da reforma, o Garden será essencialmente um ginásio moderno, com os últimos recursos da tecnologia, embora dentro do edifício antigo. O atual Garden foi inaugurado em 1968. "Não posso falar como arquiteto ou como crítico", disse Stern, mas o novo Garden será "extraordinário, confortável, e um verdadeiro presente para os torcedores de Nova York". O Garden já hospedou num fim de semana um Jogo das Estrelas da NBA em 1998, que se tornou um memorável duelo entre Michael Jordan, em sua última temporada com o Chicago Bulls, e Kobe Bryant, então um astro em ascensão de 19 anos, do Los Angeles Lakers. O Garden anterior, na Rua 49 com a Oitava Avenida, hospedou os Jogos das Estrelas de 1954, 1955 e 1968. A liga costuma realizar estes jogos em estádios novos, como fez em 2002 (Staples Center de Los Angeles), 2005 (Pepsi Center em Denver) e 2006 (Toyota Center em Houston). Os donos da liga ultimamente mostraram preferir cidades de clima quente, transferindo os jogos para Houston, Las Vegas e Nova Orleans nos últimos três anos. O jogo de 2009 será em Phoenix, no US Airways Center. Dallas é considerada favorita para o jogo de 2010. Stern reconhece que cidades com climas quentes e dotadas de grandes centros de convenções têm uma vantagem no processo de licitação. "Sem parecem demasiado provinciano, a cidade de Nova York tem suas próprias vantagens", ele disse. "O jogo das Estrelas de 1998 aqui foi um enorme sucesso". A sede da NBA fica em Manhattan. Stern nasceu em Nova York e se criou em Teaneck, Nova Jersey. Representantes do Garden procuram uma série de grandes eventos, como o regional de basquete da NCAA, enquanto prosseguem as reformas. No Garden não se realiza um jogo do torneio da NCAA desde 1961. Outras possibilidades são shows de entregas de prêmios e convenções presidenciais. A construção tomará os três próximos verões (no hemisfério norte), quando a NBA e a NHL estão em recesso. "O Madison Square Garden é realmente a sala de estar de toda Nova York", disse Ratner em outra entrevista. "Para atrair os maiores eventos do mundo, o ginásio mais famoso do mundo precisa realmente ser o ginásio mais moderno do mundo. E é isto que vamos fazer".

Tudo o que sabemos sobre:
NBANew York KnicksThe New York Times

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.