Magic elimina os favoritos Cavaliers e está na final da NBA

Liderada por Dwight Howard, equipe da Flórida volta às finais depois de 14 anos; adversário é o LA Lakers

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

31 de maio de 2009 | 01h02

Chris O'Meara/AP

Dwight Howard ergue o troféu de campeão da Conferência Leste; Orlando sonha com o título da NBA

SÃO PAULO - O que parecia impossível para muitos, aconteceu. Com uma noite sensacional do pivô Dwight Howard, o Orlando Magic venceu o favorito Cleveland Cavaliers por 103 a 90 e, assim, conquistou o título da Conferência Leste da NBA ao fechar a série melhor de sete por 4 jogos a 2, neste sábado."Eu acho que estes jogadores fizeram um trabalho fantástico durante toda a temporada e mostraram muito coração. Eles merecem isso, mas sei que querem muito mais", disse o técnico Stan Van Gundy.

Veja também:

linkLakers vencem Nuggets em Denver e vão à final da NBA

linkNBA: Tracy McGrady tem ombro operado com sucesso

linkNenê Hilário sofre fratura no antebraço esquerdo

Apesar do talento que possui em quadra, a equipe de Orlando, que terminou com a quarta melhor campanha na temporada regular, mostrou que amadureceu com as eliminações amargas nos playoffs anteriores para eliminar o atual campeão Boston Celtics e o Cleveland Cavaliers do astro LeBron James, que ficou com o prêmio de melhor jogador da temporada (MVP), mas sem a chance de disputar o título da NBA.

Agora, o Orlando Magic, que volta à uma final da NBA após 14 anos, terá pela frente o Los Angeles Lakers, que chega pela segunda vez seguida na decisão e tem a seu favor uma equipe mais experiente, liderada por Kobe Bryant, que procura seu primeiro título após a passagem de Shaquille O'Neal por Los Angeles. O primeiro jogo da final acontece na quinta-feira, em Los Angeles.

Tido como azarão, o Orlando Magic dominou a sexta partida do começo ao fim, sofrendo um susto apenas no começo do terceiro período, quando os Cavaliers conseguiram anotar oito pontos seguidos. Após isso, a forte defesa da equipe da Flórida prevaleceu, e 21 pontos de vantagem foram definitivos no último quarto para vencer.


Scott Audette/Reuters
Howard recebe o abraço de Rafer Alston; Magic surpreende e está na final da NBA
Dwight Howard, que tem sofrido com a arbitragem durante os playoffs, conseguiu evitar as faltas e foi brilhante, com 40 pontos - melhor marca em sua carreira nos playoffs -, 14 rebotes e, sua marca mais significativa na noite: aproveitamento de 75% nos lances livres, acabando com a tática da equipe de Cleveland em fazer faltas no pivô de apenas 23 anos.

Com Howard dominando o garrafão, os jogadores de sua equipe fizeram o resto do trabalho. Quatro deles anotaram mais de 10 pontos, e o aproveitamento na linha de três pontos foi novamente alto: 41,4%.

Precisando da vitória para levar a decisão para a sétima partida, que seria em Cleveland, os Cavaliers viram seu astro, LeBron James, ter o pior jogo da série final, com "apenas" 25 pontos, sete rebotes e sete assistência. O "Rei James", como LeBron é conhecido, parecia exausto por ter de carregar sua equipe durante os jogos diante do Orlando, que possui uma larga vantagem nos confrontos diretos.

A eliminação dá mais força aos boatos de que LeBron James pode deixar a equipe após o término da próxima temporada e ser contratado pelo New York Knicks, que passam por uma profunda reestruturação.

SEM BRASILEIROS

A expectativa de ver um brasileiro ganhar o título da NBA terminou. Na sexta, o brasileiro Nenê foi eliminado com o Denver Nuggets na final da Conferência Oeste. Para piorar, o pivô sofreu uma fratura no antebraço esquerdo.

Já Anderson Varejão ficou pelo caminho juntamente com o Cleveland Cavaliers, apesar de sua boa performance, com 14 pontos e oito rebotes. Agora, Varejão verá se vai ou não continuar na equipe, o que pode prejudicar sua participação na seleção que disputará a Copa América em Porto Rico, no segundo semestre deste ano. O mesmo pode ser dito sobre Nenê.

FAVORITISMO

Apesar de ter eliminado os Celtics e os Cavaliers, o Orlando Magic continua sendo o azarão, mesmo tendo vencido os dois confrontos que teve diante do Los Angeles Lakers nesta temporada. "Vamos continuar lutando e nunca vamos nos entregar", avisa Dwight Howard, o Super-Homem do terra do Mickey Mouse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.