Chris Keane/Reuters
Chris Keane/Reuters

Magic vence o Bobcats e fica perto da 2.ª fase dos playoffs

Equipe de Orlando faz 90 a 86 na casa do Charlotte e abre 3 a 0 na série melhor de sete na Conferência Leste

EFE,

24 de abril de 2010 | 21h13

O Orlando Magic ficou muito perto de conseguir uma vaga nas semifinais da Conferência Leste da NBA, ao vencer o Charlotte Bobcats por 90 a 86 fora de casa e abrir 3 a 0 na série dos playoffs.

Veja também:

BATE-PRONTO - Palpites para a primeira fase dos playoffs

Apesar de o pivô Dwight Howard ter sido eliminado por ultrapassar o limite de seis faltas pessoais em apenas 26 minutos em quadra, o time da Flórida contou com boa atuação do armador Jameer Nelson, cestinha da partida com 32 pontos. Howard, por sua vez, contribuiu com 13 pontos, oito rebotes e impressionantes sete tocos. Pelo Bobcats, o destaque foi o ala-armador Stephen Jackson, com 19 pontos.

Com este resultado, o Orlando precisa vencer mais uma partida das quatro que restam na série para passar à próxima fase. O próximo duelo, que poderá ser o último, está marcado para segunda-feira, também em Charlotte.

Recebendo uma partida de playoff pela primeira vez desde 2002, quando a equipe da cidade era o Hornets (hoje em Nova Orleans), os moradores de Charlotte lotaram a arena Time Warner Cable(19.596 pagantes) para apoiar o Bobcats, que chegou a abrir oito pontos de vantagem no meio do segundo quarto (41 a 33).

O Orlando Magic, no entanto, queria evitar a primeira vitória do rival em playoffs, e liderado por Nelson, marcou 11 pontos seguidos para retomar a ponta durante o terceiro quarto.

O jogo permaneceu acirrado no último quarto, ainda mais com a saída prematura de Howard do jogo por conta do número de faltas, que vem sendo seu problema na série. O Magic conseguiu abrir três pontos com 40 segundos para o fim, mas o Bobcats cortou a desvantagem para um; coube, então, ao pivô reserva, o polonês Marcin Gortat, anotar três de quatro lances livres nos segundos finais para garantir a vitória para a equipe da Flórida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.