Magnano avisa que só definirá lista final em 15 dias

O técnico Rubén Magnano anunciou nesta quinta-feira que vai esperar até o torneio amistoso que será realizado em Foz do Iguaçu, entre 6 e 8 de julho, para definir os 12 brasileiros inscritos para o basquete masculino na Olimpíada de Londres. Mas engana-se quem pensa que os 12 que treinam sob seu comando estarão nos Jogos. O treinador também avisou que os 12 atletas que estão disputando o Campeonato Sul-Americano na Argentina, treinados por Gustavo De Conti, seguem na disputa por uma vaga no grupo olímpico.

AE, Agência Estado

21 de junho de 2012 | 20h03

"Se puder ter a equipe definida antes de ir para Foz, será melhor, mas ainda estou avaliando algumas situações de jogadores que estão no Sul-Americano. Os jogadores que já estão aqui não estão garantidos em Londres. Isso ficou claro no primeiro dia. A seleção que está no Sul-Americano sob comando do Gustavo De Conti treinou comigo durante quase um mês. E alguns que estão lá já trabalharam muitas vezes com os que estão aqui. Então se precisar, dará certo", afirmou o treinador.

Magnano comanda 16 jogadores em São Paulo, onde a seleção principal faz sua preparação. Além dos 12 convocados, completam os treinos os jovens Ricardo Fischer, Ronald, Lucas Mariano e Matheus Dalla, todos entre 18 e 21 anos. Na Argentina, com o time B, estão, entre outros Nezinho, Benite, Rafael Luz, Gui Deodato, Arthur, Augusto e Dedé, todos ainda com chances de irem a Londres.

Com dois jogadores para cada posição e um quinto pivô, uma vaga parece estar ainda em aberta. Este posto seria do jovem Raulzinho, de 19 anos, mas Benite, destaque do Brasil no Sul-Americano, o veterano Nezinho e o também garoto Rafael Luz correm por fora. Magnano também pode optar por levar mais um ala, indo a Londres apenas com Huertas e Larry para armação. O treinador comentou a situação de Raulzinho.

"Ele fez uma temporada muito boa, teve 18 minutos de média na segunda liga mais importante do mundo, que é a da Espanha. Ele teve uma figura de condução muito especial para a equipe, e a levou aos playoffs. Essa foi sua principal evolução. Mas preciso mais dele. Ainda é muito jovem e acho que pode dar ainda mais do que vem dando. Ele ouve muito, olha mais ainda, e está lutando por uma vaga como os demais", explicou o técnico.

A partir desta semana, Raulzinho vai poder começar a ter como companheiro de treinos Marcelinho Huertas. O armador titular disputou a final do Campeonato Espanhol (seu Barcelona venceu o Real Madrid no quinto jogo da série) e só agora se junta ao grupo. De acordo com Magnano, foram oferecidos dois dias de folga a Huertas, que preferiu começar a treinar logo com o grupo. Para o treinador, o atraso do armador não é problema.

"O Huertas ano passado também não participou de toda a preparação para o Pré-Olímpico. Acho até que agora ele terá mais tempo do que teve. Ele é um cara que chega 100% fisicamente, porque acabou de jogar uma final na Espanha, e intelectualmente conhece muito bem o basquete jogado internacionalmente. Não à toa é o capitão da equipe. É um condutor nato. Não teremos dificuldade alguma de encaixá-lo no esquema do grupo, até porque temos cerca de 80% das pessoas que participaram do Pré-Olímpico", lembrou Magnano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.