Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Magnano vê tabela difícil para Brasil na Copa América

Seleção masculina pega Porto Rico, Canadá, Uruguai e Jamaica na primeira fase da competição

AE, Agência Estado

28 de fevereiro de 2013 | 17h10

CARACAS - A tabela da Copa América Masculina de Basquete, sorteada nesta quinta-feira em Caracas, na Venezuela, indica um início de competição difícil para a seleção brasileira. Em busca do tricampeonato consecutivo, o time de Rubén Magnano caiu no Grupo A, junto de Porto Rico, Canadá, Uruguai e Jamaica. Os dois primeiros jogos são exatamente contra os dois times mais duros da chave, Porto Rico e Canadá, a partir de 30 de agosto.

"As duas chaves estão difíceis, mas bastante equilibradas. Não será uma competição fácil e não podemos descuidar de nenhum adversário. Enfrentaremos nossos rivais mais difíceis na sequência. A estreia será contra Porto Rico, que pela capacidade e bagagem técnica é um grande candidato à classificação. Precisamos estar bem preparados para jogar e ir atrás do nosso objetivo", analisou o treinador.

O sorteio foi dirigido a partir do nível técnico de cada seleção. Os 10 times foram divididos em cinco níveis. Assim, Brasil e Argentina tinham que cair em grupos separados. O mesmo para Porto Rico e República Dominicana e para Venezuela e Canadá, por exemplo.

"O Canadá também é uma grande equipe e que tem muito potencial. Mas precisamos saber quais os jogadores irão representar o país, pois eles trocam bastante a cada ciclo os jogadores. O mesmo serve para o Uruguai, que dependerá dos jogadores que vão atuar, mas com certeza será um jogo difícil. A Jamaica não é tão difícil quanto os demais, mas não podemos descuidar de nenhum adversário", completou o treinador.

Da primeira fase avançam as quatro melhores de cada grupo. Depois há confronto cruzado com os melhores da outra chave (Argentina, República Dominicana, México, Paraguai, Venezuela), avançando para a semifinal os melhores na soma de todos os oito jogos. Estar na semifinal também significa jogar o Mundial de 2014. Os Estados Unidos, atuais campeões do mundo, já estão garantidos na próxima edição e por isso não jogam a Copa América. A final, em Caracas, está marcada para 11 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.