Marquinhos alerta para dificuldade nas oitavas, mas mostra confiança

Ala da seleção brasileira evita a euforia após vitórias e destaca que o Mundial de basquete começa a partir da fase de mata-mata

O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2014 | 17h22

Após a boa vitória sobre o Egito por 128 a 66, que garantiu ao Brasil ao menos a segunda posição do grupo A do Mundial de basquete, o ala Marquinhos evitou a euforia e destacou que a competição começa para valer apenas nas oitavas de final, mas se mostrou empolgado com as boas atuações da equipe até agora.

"Os jogos de oitavas de final sempre são difíceis, mas o mais importante é que o Brasil demonstrou tanto hoje quanto durante toda a primeira fase que está forte", enalteceu o atleta do Flamengo na zona mista após a partida em Granada.

A seleção brasileira espera agora a definição de sua própria chave e principalmente a do grupo B, do qual sairá o próximo adversário. Grécia, Argentina, Senegal e Croácia são os possíveis rivais.

"Agora é preciso descansar bem e nos prepararmos para o mata-mata, que é quando se percebe realmente as chances das equipes. Estamos demonstrando neste Mundial que o Brasil é uma equipe com personalidade e com presença nos jogos. Tomara possamos continuar assim e chegar longe", comentou Marquinhos.

Mais conteúdo sobre:
basquete Mundial de basquete Marquinhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.