Mesmo derrotados, brasileiros ainda acreditam na vaga

A derrota para a Turquia por 73 a 71, nesta terça-feira, em Hamamatsu, foi dura, mas os jogadores da seleção brasileira ressaltaram, logo após a partida, que ainda acreditam na classificação para as oitavas-de-final do Mundial de basquete masculino, que está sendo realizado no Japão. "Ainda não estamos mortos. Temos mais dois jogos pela frente e tentaremos ganhar as duas. Vamos lutar por isso", disse o ala/armador Alex Garcia, que saiu do jogo contra os turcos depois de estourar o limite de faltas individuais.Sobre a partida, Alex lamentou os erros brasileiros, principalmente nos lances livres e nos arremessos de três pontos. "Realmente erramos os lances livres decisivos, mas são coisas que acontecem no basquete", contou o jogador, sobre o fato de Leandrinho Barbosa ter desperdiçado dois arremessos livres quando faltavam seis segundos para o fim e com o Brasil um ponto atrás no placar.Um alento para a seleção brasileira é o retrospecto contra a Grécia, adversária desta quarta-feira. Em três partidas contra os gregos em Mundiais, o Brasil venceu duas vezes - 115 x 95, em 1986, e 97 x 94, em 1990, na disputa do quinto lugar). Os europeus ganharam uma também em 1990, por 103 x 88.No lado da Turquia, o técnico Bogdan Tanjevic enalteceu a vitória de sua equipe e elogiou os brasileiros. "Foi uma partida dura contra um time que tem todos os requisitos para ganhar. Estou feliz com o resultado porque agora poderemos relaxar um pouco", afirmou o treinador, que já conseguiu a classificação às oitavas-de-final com as três vitórias até o momento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.