Brad Rempel / USA Today Sports
Brad Rempel / USA Today Sports

Minnesota Lynx vence o quinto jogo da final e conquista o 4º título da WNBA

Melhor jogadora da temporada regular, Sylvia Fowles consegue quinto 'double-double' nos cinco jogos das finais

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2017 | 08h54

O Minnesota Lynx conquistou, na noite de quarta-feira, o seu quarto título da WNBA nos últimos sete anos. No quinto e último jogo da final da liga feminina de basquete dos Estados Unidos, a equipe se tornou novamente campeã ao derrotar o Los Angeles Sparks por 85 a 76, em Minneapolis, fechando a série decisiva em 3 a 2.

+ ​Brasileiro Georginho assina contrato com o Houston Rockets na NBA

Sylvia Fowles brilhou pelo Lynx com o seu quinto "double-double" nos cinco jogos decisivos, dessa vez ao capturar 20 rebotes e anotar 17 pontos, além de ter dado quatro assistências e três tocos, sendo eleita a MVP das Finais - ela já havia sido escolhida a Jogadora Mais Valiosa da temporada regular.

Maya Moore se destacou com 18 pontos e dez rebotes, enquanto Lindsay Whalen somou 17 pontos e oito assistências e Seimone Augustus acrescentou 14 pontos. Com isso, o Lynx conseguiu se igualar ao Houston Comets como maior vencedor da WNBA, com quatro títulos cada, sendo que as outras conquistas da equipe de Minneapolis foram em 2011, 2013 e 2015.

Candace Parker terminou a partida com 19 pontos, 15 rebotes e cinco assistências para o Sparks, que tentava se tornar a primeira equipe bicampeã consecutiva da WNBA nos últimos 15 anos. Chelsea Gray somou 15 pontos e oito assistências, mas o time ficou sem Nneka Ogwumike a 5min29 do fim do último quarto por acúmulo de faltas - ela havia marcado 11 pontos até então.

Diante de um adversário que tentava iniciar uma nova dinastia na liga, o Lynx respondeu com a sua própria ao se vingar da derrota na decisão de 2016, que também havia sido definida em cinco jogos, tendo disputado a sua sexta final nos últimos sete anos.

A conquista também premiou a equipe de melhor campanha durante a temporada regular, com 27 vitórias e 34 derrotas. E antes da decisão, o Lynx havia passado pelo Washington Mystics, por 3 a 0, nas semifinais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.