Moncho exalta união da seleção brasileira de basquete

Treinador diz que grupo é ótimo para se trabalhar e mostra confiança na luta para obter uma vaga em Pequim

Agencia Estado

14 de julho de 2008 | 21h04

A seleção brasileira masculina de basquete irá estrear nesta terça-feira no Torneio Pré-Olímpico Mundial, que acontece em Atenas e distribui as últimas três vagas para os Jogos de Pequim - o jogo será contra o Líbano. Para o técnico do Brasil, o espanhol Moncho Monsalve, a grande força do grupo é a união dos jogadores.Veja também: Marcelinho Machado aposta na vaga olímpica do BrasilUm sinal dessa união, segundo Moncho, pode ser visto nos jantares da seleção em Atenas e também no Rio, onde aconteceu a fase de preparação. O treinador revelou que quase sempre os 12 jogadores do grupo sentam juntos. "Isso mostra a união desses jogadores tão talentosos. É um grupo muito bom de se trabalhar", afirmou o espanhol.Ao todo, seis jogadores pediram dispensa da seleção antes da disputa do Pré-Olímpico, alegando contusões ou problemas pessoais - Nenê, Leandrinho, Anderson Varejão, Guilherme, Valtinho e Paulão. Mas, mesmo tão desfalcado, o time do Brasil acredita que pode conseguir uma das vagas olímpicas que estão em jogo em Atenas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.