Tannen Maury/EFE
Tannen Maury/EFE

MVP da NBA, Giannis Antetokounmpo confirma presença no Mundial e pegará o Brasil

'Não importa jogar como armador ou pivô. Não ligo. Eu sou um jogador de basquete', disse o grego

Redação, Estadão Conteúdo

28 de junho de 2019 | 13h22

O Brasil terá pela frente no Mundial Masculino de Basquete, na China, um dos melhores jogadores do mundo. Nesta sexta-feira, durante evento de lançamento da sua linha de tênis, em Atenas, o ala/pivô Giannis Antetokounmpo, eleito nesta semana o MVP (melhor jogador) da temporada da NBA, confirmou a sua presença na competição defendendo a seleção da Grécia.

Na competição que acontecerá em solo chinês, de 31 de agosto a 15 de setembro, o Brasil enfrentará a Grécia no dia 3 de setembro, na cidade de Nanquim, pela segunda rodada do Grupo F. Os outros países da chave são Montenegro e Nova Zelândia.

"Eu ainda não conversei com o nosso técnico. Eu não sei em qual posição eu irei jogar. Mas isso não me importa. Eu só quero jogar. Não importa jogar como armador ou pivô. Não ligo. Eu sou um jogador de basquete. Eu quero ajudar o time de todas as formas", disse Giannis Antetokounmpo nesta sexta-feira.

Na temporada recém-encerrada da NBA, o grego desbancou o armador James Harden, do Houston Rockets, para se tornar o MVP. Com o Milwaukee Bucks, fez a melhor campanha da temporada regular e atingiu a final da Conferência Leste, mas acabou derrotado pelo Toronto Raptors, de Kawhi Leonard, que depois foi campeão batendo o Golden State Warriors.

Essa não será a primeira experiência do grego em Mundiais. Há cinco anos, quando estava surgindo para o basquete mundial, Giannis Antetokounmpo jogou a competição na Espanha, sendo eliminado pela seleção da Sérvia ainda nas oitavas de final.. Também esteve em quadra no Europeu de 2015 e depois no Pré-Olímpico para os Jogos do Rio-2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.