Ben Margot/AP
Ben Margot/AP

MVP das finais da NBA, Kawhi Leonard festeja título: 'Queria fazer história aqui'

Jogador chegou na franquia canadense nesta temporada após troca por DeMar DeRozan

Redação, Estadão Conteúdo

14 de junho de 2019 | 09h10

Contratado para esta temporada - em uma troca com DeMar DeRozan, que foi para o San Antonio Spurs -, o ala Kawhi Leonard tinha a missão de dar ao Toronto Raptors um status maior que um time que se satisfaz com a chegada aos playoffs da NBA. E ele conseguiu. Na noite de quinta-feira, a franquia do Canadá se tornou a primeira fora dos Estados Unidos a ser campeã da liga ao fechar a série final em 4 a 2 com a vitória sobre o Golden State Warriors, que detinha três dos últimos quatro títulos, mesmo jogando fora de casa.

Com tanto destaque, Kawhi Leonard foi escolhido o MVP (melhor jogador) das finais. Ele se torna, assim, apenas o terceiro atleta na história da NBA eleito o melhor da decisão por times diferentes - em 2014, o ala ganhou o prêmio pelo San Antonio Spurs. Os outros dois foram o pivô Kareem Abdul-Jabbar (Milwaukee Bucks e Los Angeles Lakers) e o ala LeBron James (Miami Heat e Cleveland Cavaliers).

No jogo 6 das finais, em Oakland, Kawhi Leonard foi até discreto com 22 pontos, seis rebotes, três assistências, duas roubadas de bola e um toco. Mas na série ele teve médias na série de 28,5 pontos, 9,8 rebotes e 4,2 assistências e somou "double-double" (dois dígitos em dois fundamentos) em três oportunidades.

Após a partida, Kawhi Leonard, normalmente discreto em suas emoções, comemorou muito a conquista. Perguntado sobre o seu futuro, já que será um "free agent" a partir do próximo dia 30, o astro desconversou e disse que o momento é de curtir o título.

"O meu foco está no agora. Eu queria fazer história aqui e foi isso que fiz. Ainda estou jogando basquete, não importa o uniforme que visto. Os caras aqui (Warriors) estavam indo para os playoffs antes de eu chegar. Eu sei que eles formam um time talentoso. Eu vim pra Toronto com o pensamento certo: vamos entrar para ganhar jogos", afirmou.

O ala revelou que teve uma conversa inicial com Kyle Lowry antes do início da temporada, assim que aconteceu a troca com DeMar DeRozan, para falar sobre o que queria fazer em Toronto. "No dia seguinte à troca, eu mandei mensagem para Kyle dizendo: ‘Vamos fazer algo especial. Eu sei que seu melhor amigo partiu e que você está bravo. Mas, vamos fazer essa coisa funcionar. E nós estamos aqui hoje!’", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.