FIBA/Divulgação
FIBA/Divulgação

Na volta de Iziane, Brasil estreia com vitória na Copa América

Seleção feminina ganha da Venezuela por 86 a 71 no Canadá

Estadão Conteúdo

10 Agosto 2015 | 08h29

Com vaga garantida nos Jogos Olímpicos do Rio, confirmada pela Federação Internacional de Basquete (Fiba) no último domingo, a seleção brasileira feminina estreou com o pé direito na Copa América de Edmonton, no Canadá. Na partida que marcou o retorno de Iziane após três anos, o Brasil sofreu um pouco para superar a Venezuela por 86 a 71 (43 a 40 no primeiro tempo).

Iziane não participava de uma partida de torneios pela seleção desde a preparação para a Olimpíada de Londres, em 2012. Ela foi cortado pouco antes do início da competição por indisciplina - levou o namorado para o quarto na concentração.

No jogo deste domingo, Iziane teve um bom desempenho. A ala anotou 13 pontos, pegou três rebotes, deu três assistências e conseguiu duas recuperações de bolas. O destaque da seleção foi Nádia Colhado. A pivô de 1,94 metros conseguiu um "double-double", com 15 pontos e 14 rebotes. A cestinha brasileira foi Isabela Ramona, com 16 pontos. Já Izabela Nicoletti, de apenas 15 anos, fez a sua estreia pela seleção com um rebote e uma assistência.

"O time começou muito ansioso a partida, nervoso, sem concentração. Com isso permitimos que as venezuelanas dominassem o jogo no primeiro tempo. Na etapa final, melhoramos na defesa, tivemos um momento melhor de bola interna, que era o que a gente precisava e conseguimos a vitória. Precisamos melhorar para a sequência do campeonato", analisou o técnico Luiz Augusto Zanon.

O Brasil está no Grupo B da Copa América e folga nesta segunda-feira. A seleção entra em quadra novamente na terça-feira, novamente às 23h45 (horário de Brasília), para enfrentar o Equador, que superou Ilhas Virgens por 72 a 48 na primeira rodada. Na sequência, as brasileiras enfrentam Ilhas Virgens (quarta) e Argentina (quinta), sempre às 23h45.

Na outra chave estão Canadá, Chile, República Dominicana, Cuba e Porto Rico. Apenas o campeão garante a vaga nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Brasil, país-sede, Estados Unidos, campeão mundial, e Sérvia, campeã europeia, já estão garantidos na Olimpíada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.