Nacional de Basquete é paralisado pela Justiça

O Campeonato Nacional Masculino de Basquete está paralisado. E Gerasime ?Grego? Bozikis, o presidente da Confederação Brasileira, ainda pode ser preso. Nesta quarta-feira, o advogado Rogério Derbly, da Nossa Liga de Basquete (NLB), conseguiu liminar, da 46ª Vara Cível do Rio de Janeiro, no Tribunal de Justiça comum, que pára a competição da CBB.?A liminar pede que a CBB inclua em sua tabela os cinco times que tinham direito a disputar o Nacional desde o início (Araraquara, Casa Branca, Limeira, Rio de Janeiro e Ulbra/Mogi). O que não foi cumprido pelo Grego?, disse o advogado.Derbly foi enfático: ?Se a CBB não divulgar a tabela amanhã (quinta-feira) com os cinco clubes na tabela, vou voltar ao juiz que concedeu a liminar e pedir a prisão do Grego.?Segundo o advogado, a briga dos times - que são da liga independente mas têm o direito de participar do Nacional da CBB - com a entidade vem desde o fim de outubro. ?Já havíamos recorrido ao Tribunal da Justiça Desportiva do Basquete, mas não deu em nada, já que o Judiciário o considera inexistente. Fomos para a Justiça comum e este é o fim da história. Nós não queríamos que o Nacional fosse paralisado?, explicou.O advogado não sabe dizer de que ponto a competição partiria, com a inclusão dos cinco clubes. ?Não sei se começariam tudo de novo. Cabe ao Grego dizer.?As oitavas-de-final do Campeonato Nacional (organizado pelo CBB) começariam nesta quinta-feira, com dois jogos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.