Thearon W. Henderson/AFP
Thearon W. Henderson/AFP

NBA admite erros em lances de Durant sobre LeBron no final de Warriors e Cavs

Relatório publicado nesta terça reconhece que arbitragem falhou ao não marcar duas faltas sobre o atleta de Cleveland

O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2017 | 22h09

A polêmica em torno da qualidade das arbitragens da NBA aumentou depois da tradicional rodada de Natal desta temporada, ocorrida nesta segunda-feira. Isso porque na partida que reeditou a final do último ano, entre Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers, ao menos três lances considerados decisivos no final da partida foram questionados pelos fãs e pela imprensa, quando LeBron James, dos Cavs, atacou por duas vezes em direção à cesta e teria sofrido faltas de Kevin Durant, que era seu marcador em ambas ocasiões.

+ Em reedição da última final, Warriors bate Cavs na rodada de Natal

Os lances ocorreram a menos de dois minutos do final do jogo, e o Warriors vencia a partida por três pontos de diferença (em 95 a 92) até então. Em ambas, James tentou infiltrar fazendo uma bandeja e foi impedido por Durant, sem nem mesmo conseguir finalizar o lance. Ele pediu falta, mas a arbitragem nada marcou. Na segunda ação ofensiva do camisa 23 do Cavs, ainda, ele teria sofrido duas faltas seguidas sofridas dentro do mesmo movimento, e também não teve a infração assinalada. Assim, o placar seguiu o mesmo até que o time de Oakland, que atuava em casa, fez mais quatro pontos e venceu o embate por 99 a 92.

Nesta terça-feira, no entanto, a liga norte-americana publicou um relatório da partida afirmando que a arbitragem errou quatro vezes nos lances finais - três delas nos dois lances onde Durant impediu os ataques de LeBron, e uma delas onde o jogador do Cleveland fez falta em lance que marcava Draymond Green; o ala-pivô do Warriors ainda conseguiu pegar rebote ofensivo no lance e a jogada seguiu normalmente.

 


As faltas não marcadas de Durant sobre LeBron poderiam ter feito o Cavs ter melhor sorte no jogo - a diferença era de três pontos, e ele cobraria quatro lances livres, dois para cada ataque paralisado por falta. No entanto, ainda na saída da partida, o ala do Cavs minimizou os até então 'possíveis' erros da arbitragem - ainda que tivesse reclamado bastante nos momentos das faltas.

"Ele cometeu duas faltas em mim. Mas deixa para lá, o que é possível fazer sobre isso?", afirmou.

Também no final do jogo, Kevin Durant, por sua vez, se defendeu e disse que foram lances normais. "Ele é muito grande. Mas não foi falta, me pareceram (lances) limpos", contou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.