NBA aprova mudança do Sonics de Seattle para Oklahoma

Das 30 franquias da liga, apenas Dallas Mavericks e Portland Trail Blazers votam contra a troca

Agência Estado,

18 Abril 2008 | 19h20

A NBA poderá ter uma grande novidade já na próxima temporada. Nesta sexta-feira, a direção da liga de profissional de basquete dos Estados Unidos aprovou a mudança do SuperSonics da cidade Seattle para Oklahoma City. Em votação entre os proprietários das 30 franquias, apenas duas (Dallas Mavericks e Portland Trail Blazers) foram contra a decisão.   Veja também:  NBA: Celtics e Lakers põem à prova o favoritismo nos playoffs   O presidente da NBA, David Stern, manifestou sua alegria com a mudança. "O apoio para a NBA demonstrado pelos torcedores, pelos líderes de governo e a comunidade empresarial de Oklahoma City nos últimos três anos foi extraordinário. A junta diretiva da NBA confia que a franquia do Sonics será bem sucedida na cidade", comentou.   O empecilho para a mudança é uma ação judicial que o governo de Seattle move por causa do contrato da franquia para a utilização do ginásio Key Arena, que vence apenas em 2010. Por isso, os políticos querem a permanência do Sonics neste período. A primeira audiência será em julho.   A mudança da franquia para Oklahoma City é a primeira desde 2002, quando o Hornets saiu de Charlotte e foi para New Orleans - depois, Charlotte conseguiu a franquia do Bobcats na expansão da NBA. Nesta década, houve outra troca - o Grizzlies saiu de Vancouver, no Canadá, e foi para Memphis.   Demissão - A nova diretoria do New York Knicks, agora comandada por Donnie Walsh, anunciou nesta sexta a demissão de Isiah Thomas do cargo de treinador da equipe. O péssimo desempenho do time nos dois últimos anos (23 vitórias e 59 derrotas em cada temporada) foi a razão da saída do técnico.   "Uma nova voz, um novo treinador, é importante para mudar a direção do time", afirmou Donnie Walsh numa teleconferência. Com Isiah Thomas no comando - era também o presidente desde 2003 -, o Knicks só conseguiu a classificação aos playoffs uma vez.

Mais conteúdo sobre:
NBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.