NBA diminui teto salarial em 2002/2003

Não é só no futebol que os organizadores de torneios e dirigentes de clubes estudam a redução de investimentos nas competições e nos salários milionários de atletas. A liga norte-americana de basquete, a NBA, anunciou na noite de terça-feira que vai diminuir de US$ 42,5 milhões para US$ 40,271 milhões o teto salarial para a temporada 2002-2003.Embora o acordo da entidade com a Associação Nacional de Jogadores de Basquete dos Estados Unidos prevê a diminuição do total disponível de uma equipe para pagar os salários dos atletas, a NBA espera que a média salarial não sofra redução.Nos quatro primeiros anos do acordo coletivo vigente, a média salarial dos jogadores cresceu em 54%, de US$ 2,6 milhões para US$ 4 milhões. Já na temporada 2001-2002 a média sofreu pequena baixa, mas apesar da previsão do teto salarial menor para 2002-2003, os salários não devem ser diminuídos, já que diversos jogadores têm contratos de longo prazo. Segundo a NBA, o salário mínimo disponível para uma equipe será de US$ 30,2 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.