Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Divulgação
Divulgação

NBA e WNBA anunciam produção de máscaras de proteção customizadas

Receita oriunda das venda será direcionadas a instituições de combate à fome

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2020 | 20h36

A NBA e a WNBA anunciaram que irão produzir máscaras de proteção facial personalizadas com os emblemas das equipes participantes das ligas de basquete americanas. A medida segue o movimento internacional de combate ao novo coronavírus e toda receita oriunda com a venda dos itens será direcionada para instituições de combate à fome nos Estados Unidos e no Canadá.

"Como comunidade global, todos temos um papel importante na redução do impacto da pandemia do coronavírus, seguindo a recomendação do CDC de cobrir nariz e boca quando estivermos em público. Por meio das máscaras, os fãs da NBA e da WNBA podem seguir essas diretrizes enquanto colaboram com os esforços da liga para ajudar os que foram diretamente afetados pela covid-19", explicou Kathy Behrens, presidente do Programa de Jogadores e Responsabilidade Social da NBA.

A "Feeding América" e a "Second Harvest" foram as instituições escolhidas que serão beneficiadas com a ação. Esta primeira, ajuda mais de 40 milhões de norte-americanos todos os anos. Dentre eles, 12 milhões de crianças e 7 milhões de idosos.

Clubes de futebol brasileiros também estão adotando medidas similares. Nesta semana, o Grêmio lançou máscaras customizadas com o escudo do clube, onde o dinheiro, proveniente da venda dos itens, será direcionado a famílias que vivem em comunidades próximas ao estádio tricolor. Ceará e Avaí também aderiram à ação. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.