C.J. Gunther/EFE
C.J. Gunther/EFE

NBA mostra preocupação e pede que times tomem cuidado com aglomerações pelo Super Bowl

Liga emite comunicado oficial em que orienta jogadores, técnico e outros funcionários a não saírem de casa para assistir à final da NFL

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2021 | 12h22

O Super Bowl é um evento que costuma parar os Estados Unidos e também chama atenção no mundo todo. Mesmo com a pandemia de covid-19, a final da NFL, neste domingo, promete ser única na história. No entanto, preocupada com os impactos que a festa pode trazer, a NBA alertou os times a respeito de aglomerações promovidas para assistir ao jogo de futebol americano.

No geral, a liga de basquete dos Estados Unidos não quer que o evento se torne um "espalhador" do vírus. Segundo avalia a NBA, mesmo em pequenas reuniões, o Super Bowl tem grande potencial para tornar ainda maiores os números de casos de covid-19 no país. Então, a entidade emitiu, neste sábado, um comunicado em que orienta jogadores, técnicos, staffs e funcionários a não assistirem a partida entre Tampa Bay Buccaneers e Kansas City Chiefs fora de suas residências. E, se forem assistir com pessoas de fora, que seja apenas com familiares.

Outra atitude interessante da NBA é a de não permitir que saiam dos hotéis as franquias que estão longe dos seus domínios neste domingo, em razão dos jogos fora de casa.

De acordo com o memorando da liga, assistir ao jogo em lugares privados e pré-organizados, com número pequeno de familiares que já foram testados é permitido, seguindo algumas orientações.

Neste domingo, há a previsão de cinco jogos na temporada regular do basquete norte-americano. O Washington Wizards visita o Charlotte Hornets, o Miami Heat visita o New York Knicks, o Utah Jazz visita o Indiana Pacers, o Boston Celtics visita o Phoenix Suns, e o Sacramento Kings visita o Los Angeles Clippers. Todos deverão terminar bem antes do início do Super Bowl LV. Algumas destas franquias estarão viajando rumo aos seus próximos compromissos no momento que começar a partida da NFL.

"Eu amo assistir", declarou Scott Brooks, técnico dos Wizards. "Eu amo fazer parte disto, mas este ano é obviamente diferente". O treinador explicou que, mesmo fora de casa, é impressionante a atmosfera criada em todo os Estados Unidos durante a partida. Mas que neste caso, é preciso um cuidado particular.

Atualmente, a NBA tem 27 jogadores testados positivos para a covid-19 nas duas primeiras semanas de janeiro. Este foi um período que era esperado um aumento em razão das festas de final de ano. Estes números, além dos atletas que tiveram de fazer quarentena por contato com pessoas que tiveram infectadas fez com que 21 jogos fossem adiados, entre 10 e 27 de janeiro.

O Super Bowl LV será realizado neste domingo no Raymond James Stadium, casa do Tampa Bay Buccaneers.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.