NBA: Nenê acha que pode ganhar mais

A imprensa norte-americana continua insistindo que o ala-pivô Nenê Hilário não deve renovar o seu contrato de trabalho com o Denver Nuggets. ?Eu sei o meu preço. Eu sei que estou pronto para fazer uma boa temporada?, disse Nenê, conforme publicou o site Rocky Mountain News, nesta terça-feira, no noticiário dos Nuggets, mostrando que está difícil o acerto financeiro com o clube. Nenê, de 23 anos, 2,11 m e 121 kg, confessou que não acredita numa extensão do seu contrato, de US$ 3 milhões nessa temporada, até segunda-feira (dia 31), o prazo final dado pela NBA aos clubes para que façam as propostas e renovem os contratos de trabalho dos atletas que chegaram à NBA no draft de 2002, como Nenê. Se a equipe não fizer uma proposta para Nenê, ele será agente livre restrito (dono do próprio passe) para negociar com uma outra franquia na próxima temporada (2006/2007), caso o Denver não cubra a oferta. Nenê, que tem médias de 10,7 pontos e 6,2 rebotes nas três primeiras temporadas que disputou, está procurando fazer um contrato similar ao de Samuel Dalembert, de US$ 64 milhões, por seis anos, assinado em julho. Dalembert tem média de 6,9 pontos e 6,6 rebotes em três temporadas (ele passou 2002/2003 machucado). A assessoria de Nenê confirmou que é pequena a tendência de que haja a renovação de contrato entre o ala-pivô e o Denver Nuggets. Se a extensão é difícil de ocorrer, Nenê já foi sondando pelo New Jersey, Sacramento, Los Angeles Clippers, Boston e Chicago Bulls. Mas o Denver, segundo a assessoria, costuma deixar para resolver esse tipo de assunto nos últimos dias do prazo dado pela liga, que é segunda.

Agencia Estado,

25 de outubro de 2005 | 19h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.