Andrew Gombert/EFE
Andrew Gombert/EFE

NBA, Nets e Knicks se unem e doam 1 milhão de máscaras para o Estado de Nova York

Liga americana foi uma das primeiras entidades no mundo a tomar as medidas preventivas desde que a pandemia começou

Redação, Estadão Conteúdo

05 de abril de 2020 | 13h08

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou que a NBA, o New York Knicks e o Brooklyn Nets doaram, juntos, um milhão de máscaras cirúrgicas para os trabalhadores essenciais do Estado, que é o epicentro da pandemia do novo coronavírus nos Estados Unidos.

"Somos mais do que gratos por esse presente tão essencial", escreveu em suas redes sociais o governador Andrew Cuomo. Hospitais de Nova York também vão receber 2 mil ventiladores respiratórios, doados por Joe Tsai, proprietário dos Nets.

Desde que a pandemia começou, a NBA foi uma das primeiras entidades mundiais a tomar medidas drásticas para conter o vírus. Diversos jogadores contraíram a doença, o mais notável dele foi o astro Kevin Durant, do Brooklyn Nets. Rudy Gobert e Donovan Mitchell, do Utah Jazz, foram os primeiros casos noticiados.

Várias franquias, dirigentes e jogadores da NBA já colaboraram no combate à covid-19 com doações em dinheiro destinadas a hospitais e também a funcionários que estão sem trabalhar por causa da paralisação das competições.

O Estado Nova York é o mais afetado pelo covid-19 nos Estados Unidos Segundo dados oficiais, atualizados neste domingo, são mais de 122 mil casos confirmados, com mais de 4.159 mortes. No país, já foram computados 300 mil casos e mais de 8 mil óbitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.