NBA permitirá patrocínios nos uniformes das equipes

Os principais dirigentes da NBA se reuniram na noite da última quinta-feira, em Las Vegas, e definiram algumas mudanças, que começarão a valer a partir da temporada 2013/2014. A maior delas foi a permissão de patrocínios nos uniformes das equipes, algo inédito nos 66 anos da liga.

AE-AP, Agência Estado

20 de julho de 2012 | 11h29

Segundo o comissário da NBA, David Stern, a ideia é criar um modelo semelhante ao utilizado por equipes de futebol na Europa, que obtêm grande parte de suas receitas de patrocinadores. Assim, a liga espera um lucro extra de cerca de US$ 100 milhões (R$ 202 milhões).

"Achamos que as equipes precisariam de um tempo significativo, em primeiro lugar, para vender o espaço na camisa, e, em segundo, para que a Adidas fabrique o uniforme, porque o patrocínio que estaria nos uniformes dos jogadores também apareceria nas camisetas vendidas em estabelecimentos", declarou Stern, explicando o motivo de a prática ser adotada só a partir da temporada 2013/2014.

Outra modificação relevante discutida na última quinta foi em relação ao uso de vídeo para decisões da arbitragem. Os juízes poderão checar o "replay" a qualquer momento para tirar dúvidas em relação às marcações de faltas flagrantes - isso só era permitido nos dois minutos finais da partida ou na prorrogação.

Também será autorizado o uso da imagem para definir se um toco foi dado com a bola na descendente, ou para checar se uma falta foi ofensiva ou defensiva - nestes casos, o vídeo poderá ser visto apenas nos dois minutos finais da partida ou na prorrogação.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteNBApatrocínio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.