JONATHAN BACHMAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP
JONATHAN BACHMAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP

Sem Booker, Phoenix Suns perde fora e Pelicans empatam série nos playoffs da NBA

Time do Arizona novamente não conta com o armador e é derrotado por 118 a 103; Bucks, Nuggets e Heat também vencem

Redação, Estadão Conteúdo

25 de abril de 2022 | 09h22

O confronto entre Phoenix Suns e New Orleans Pelicans tinha tudo para ser um dos mais tranquilos destes playoffs da NBA. Afinal, reúne o melhor time da temporada regular contra um rival que começou o campeonato com um pífio retrospecto de três vitórias e 16 derrotas. Mas a realidade tem sido mais dura do que o esperado para os Suns, que perderam por 118 a 103, fora de casa, na madrugada desta segunda-feira.

O novo triunfo dos Pelicans empatou a série melhor de sete jogos em 2 a 2. E mostrou ao Suns que a eventual vitória neste duelo será muito sofrida, principalmente por conta do desfalque de Devin Booker. Os favoritos novamente não puderam contar com o jogador, o principal da equipe na temporada regular. Ele se machucou no segundo jogo da série e não tem presença certa no quinto jogo da série, na noite de terça, em Phoenix.

Sem Booker, os Suns estiveram longe de repetir as grandes atuações desta temporada. O quarto jogo deste confronto, ainda pela primeira rodada dos playoffs, foi equilibrado do começo ao fim. E, mais uma vez, os Pelicans foram liderados por Brandon Ingram, autor de 30 pontos, cinco assistências e quatro rebotes. Jonas Valanciunas obteve um "double-double" de 26 pontos e 15 rebotes.

"Brandon está jogando o seu melhor basquete desta temporada. E está fazendo isso num grande palco, é ótimo de ver", comentou o técnico Willie Green, que está em sua primeira temporada como treinador principal de uma equipe da NBA. "Eu apenas estou tentando sair do caminho dele, para deixá-lo fazer o que mais sabe."

Pelos Suns, os destaques foram Deandre Ayton, responsável por 23 pontos e oito rebotes, e JaVale McGee, com 14 pontos e quatro rebotes. Chris Paul, mais discreto, anotou apenas quatro pontos, mas contribuiu com 11 assistências. Ao fim da partida, ele reclamou do jogo mais físico.

"Parecia a velha NBA. Eu perguntei aos árbitros da partida: 'Nós estamos jogando a velha NBA ou a nova?' Eu pude competir nas duas. Apesar disso, tive que nos adaptar rapidamente ao jogo e tentar encontrar soluções", comentou o experiente jogador dos Suns.

Se os atuais vice-campeões da NBA decepcionaram, os campeões da temporada passada venceram mais uma, mesmo com desfalque. Fora de casa, o Milwaukee Bucks derrotou o Chicago Bulls por 119 a 95, e abriu 3 a 1 na série. Precisa apenas de mais uma vitória para fechar o duelo e avançar nos playoffs.

Giannis Antetokounmpo comandou a equipe com mais um "double-double": 32 pontos e 16 rebotes. O grego, Jrue Holiday (26 pontos e sete assistências) e Grayson Allen (27 pontos) compensaram a ausência de Khris Middleton, machucado.

Pelos Bulls, Zach LaVine (24 pontos e 13 assistências), Nikola Vucevic (11 pontos e 10 rebotes) e Patrick Williams (20 pontos e 10 rebotes) anotaram um "double-double" cada, mas não evitaram a derrota. Os dois times voltam a se enfrentar na quarta, na casa dos Bucks.

Pelo lado Oeste, o Golden State Warriors foi batido pelo Denver Nuggets por 126 a 121, fora de casa. Foi o primeiro triunfo do time de Denver nesta série, liderada pelos Warriors por 3 a 1.

Os Warriors sofreram o duro revés apesar das atuações consistentes de Stephen Curry (33 pontos e oito assistências) e Klay Thompson (32 pontos e quatro rebotes). Pelos Nuggets, brilharam Nikola Jokic (37 pontos e oito rebotes) e Monte Morris (24 pontos e cinco assistências).

Ainda na noite de domingo, o Miami Heat superou o Atlanta Hawks por 110 a 86. O triunfo fora de casa aumentou a vantagem dos líderes da Conferência Leste no confronto: 3 a 1. Jimmy Butler, com 36 pontos e 10 rebotes, comandou os visitantes, enquanto De'Andre Hunter, com 24 pontos, foi o destaque dos Hawks.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.