Mike Ehmann/AP
Mike Ehmann/AP

NBA retoma jogos dos playoffs neste sábado, após três dias de paralisação

Liga estava paralisada desde quarta-feira devido ao boicote como protesto contra o racismo nos Estados Unidos

Redação, Estadão Conteúdo

28 de agosto de 2020 | 14h20

Com uma série de compromissos firmados, a NBA anunciou nesta sexta-feira que vai retomar os jogos dos playoffs, neste sábado, após três dias de paralisação devido ao boicote como protesto contra o racismo e a brutalidade da polícia, que baleou Jacob Blake, um homem negro, com sete disparos pelas costas, em Kenosha, no Wisconsin, no domingo.

A principal liga de basquete dos Estados Unidos primeiro anunciou a volta dos treinamentos das 13 equipes participantes e, depois, emitiu uma nota oficial confirmando o retorno dos jogos, mas sem divulgar as rodadas.

Em nota assinada pelo comissário Adam Silver e por Michele Roberts, diretora executiva da Associação de Jogadores da NBA, alguns pontos do acordados foram apresentados. "A NBA e seus jogadores concordaram em estabelecer imediatamente um pacto pela justiça social, com representantes dos atletas, técnicos e administradores das franquias, que se concentrará numa ampla gama de pontos, incluindo ampliar o acesso ao voto, a promoção do engajamento cívico e a defesa de uma reforma significativa da polícia e da justiça criminal."

A NBA e os jogadores vão buscar parceiros "para criar e incluir anúncios em cada jogo dos playoffs da NBA, dedicados a estimular e promover maior engajamento cívico nas eleições nacionais e locais, a fim de aumentar a conscientização sobre o acesso e as oportunidades dos eleitores."

A preocupação para que um grande número de cidadãos vote nas eleições presidenciais de 3 de novembro - o voto nos Estados Unidos é opcional -, levantada pelo astro LeBron James, vai fazer com que "em todas as cidades onde as franquias da liga possuem e controlam suas arenas, os administradores continuarão a trabalhar com autoridades eleitorais locais para disponibilizar suas instalações como locais de votação para as eleições gerais de 2020, permitindo assim uma opção de voto pessoal seguro para comunidades vulneráveis à covid-19. Se o prazo para essa solicitação tiver expirado, os representantes das equipes trabalharão com as autoridades locais para encontrar outras formas de uso das instalações, incluindo, mas não se limitando, ao registro de eleitores e como pontos de recebimento de cédulas".

ENTENDA O CASO

A liga está paralisada desde quarta-feira, quando os jogadores do Milwaukee Bucks boicotaram o duelo com o Orlando Magic. Na sequência, as outras duas partidas do dia também foram suspensas - Portland Trail Blazers x Los Angeles Lakers e HoustoN Rockets x Oklahoma City Thunder.

O boicote foi um protesto contra o racismo e a brutalidade da polícia, que baleou Jacob Blake, um homem negro, com sete disparos pelas costas, em Kenosha, no Wisconsin, no domingo. O ato dos jogadores da NBA foi seguido por outras ligas americanas, com a WNBA e a MLS.

Na última quinta-feira, quando outros três jogos da NBA também não foram realizados, uma reunião definiu que os playoffs terão prosseguimento, embora membros do Los Angeles Lakers e do Los Angeles Clippers tenham chegado a defender o fim do campeonato. Além disso, os atletas cobraram dos proprietários das equipes mais ações diretas e efetivas na luta por justiça social. Agora, então, com a volta dos treinos, tudo indica que os playoffs terão prosseguimento em breve.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.