Bob Donnan/USA Today Sports
Bob Donnan/USA Today Sports

NBA tira All-Star Game de cidade por lei que prejudica comunidade LGBT

Charlotte não recebe mais evento em fevereiro de 2017 por lei polêmica

Estadão Conteúdo

21 de julho de 2016 | 20h19

A NBA anunciou uma decisão história nesta quinta-feira: retirar de Charlotte a próxima edição do All-Star Game, programada para o terceiro final de semana de fevereiro. O motivo é uma polêmica legislação estadual da Carolina do Norte, que está sendo chamada de HB2.

Essa lei, promulgada em março, determina que os cidadãos devem utilizar os banheiros públicos destinados ao seu gênero de nascimento. Desta forma, um homem que realizou a cirurgia de mudança de sexo e se tornou uma mulher, por exemplo, obrigatoriamente precisa utilizar um banheiro masculino.

A legislação tem sido duramente criticada por restringir os direitos da comunidade LGBT, principalmente com relação aos transexuais. Na mesma noite que ela foi aprovada na assembleia estadual, foi promulgada pelo governador Pat McCrory.

"Apesar de entendermos que a NBA não decide as leis de cada cidade, estado ou país em que operamos, não cremos que podemos montar nosso jogo das estrelas em Charlotte por causa das condições criadas pela HB2", disse a NBA em comunicado. A liga quer anunciar um novo local para o evento o mais breve possível.

Michael Jordan, diretor-executivo do Charlotte Hornets e principal incentivador do Jogo das Estrelas na cidade, saiu em defesa da NBA. "Compreendemos a decisão da NBA e os desafios de montar o All-Star Game em Charlotte nesta temporada. Houve um esforço exaustivo de todas as partes e estamos decepcionados que não tivemos sucesso", disse o astro. Existe a possibilidade, porém, de Charlotte receber o evento em 2019.

Tudo o que sabemos sobre:
NBABasquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.