NBB aposta em evolução e equilíbrio na nova temporada

Em sua segunda edição, o Novo Basquete Brasil (NBB) aposta em evolução no campeonato que começa a ser disputado no domingo. Ao todo, 14 equipes vão brigar pelo título de campeão brasileiro masculino de basquete, sendo que a expectativa é de grande equilíbrio na disputa.

RAFAEL VERGUEIRO, Agencia Estado

30 de outubro de 2009 | 14h19

"Poderemos ter até oito times na briga pelo título", afirmou o treinador de Franca, Hélio Rubens, durante a apresentação oficial do NBB, nesta sexta-feira, em São Paulo. "As equipes estão mais bem estruturadas nesta temporada. Será um grande campeonato", disse o pivô Josuel, do Pinheiros.

"Todos estão fazendo um esforço legal para reforçar a liga, temos os estrangeiros aqui (são 14 nesta temporada), as contratações dos times foram boas. É legal jogadores com passagem até pela NBA virem reforçar aqui o basquete", declarou o pivô Rafael ''Baby'' Araújo, que defende o Paulistano.

Para o presidente da Liga Nacional de Basquete (LNB) - entidade que organiza o NBB -, Kouros Monadjemi, o basquete brasileiro está cada vez mais unido e, por isso, só irá crescer nos próximos anos. "Hoje nós pensamos no coletivo, no desenvolvimento do esporte, e esta unidade não vai se desfazer", avisou o dirigente.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteNBB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.