Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Nenê chega e desafia EUA no basquete

"Os americanos são astros fora das quadras. Dentro delas, devemos esquecer essa história e botar para quebrar." Foi com esse espírito de luta, raça e determinação que o pivô Nenê, do Denver Nuggets, da NBA, desembarcou neste domingo pela manhã, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, para se apresentar nesta segunda-feira à seleção masculina de basquete, que estréia contra os Estados Unidos, no Pré-Olímpico de Porto Rico, dia 20.Ciente de que uma das três vagas em disputa para as Olimpíadas de Atenas, em 2004, já pertence aos americanos, Nenê enfatizou que o Brasil possui condições de realizar uma boa exibição durante a estréia. E também se mostrou otimista quanto à conquista de um dos outros dois lugares restantes. "Nossos principais adversários, além dos americanos, serão a Argentina e Porto Rico, que tem um time forte e já criou um clima de rivalidade contra nós", disse Nenê. "Mas temos amplas condições de brigar pela segunda ou terceira vaga."A união entre os jogadores foi citada por Nenê como um fator a mais para a conquista da vaga olímpica. Recusou o rótulo de principal jogador do time e lembrou que todos têm a obrigação de assumir essa responsabilidade. "Seleção é um grupo e cada um precisa fazer a sua parte", afirmou.A seleção ficará treinando esta semana no Rio e a previsão é a de que viaje domingo para Porto Rico. O pouco tempo de trabalho com os companheiros antes da estréia no Pré-Olímpico não foi considerado um problema por Nenê, ausente do time que conquistou da medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de São Domingos.Ouro - Nenê ainda lembrou que a falta de treinos com o grupo pode ser solucionada com a experiência já acumulada nos últimos três anos, já que poucas modificações ocorreram na equipe. Já a medalha de ouro conquistada em São Domingos foi citada pelo atleta como um exemplo de amadurecimento da equipe e um estímulo para a disputa do Pré-Olímpico.

Agencia Estado,

10 de agosto de 2003 | 15h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.