Nenê pode desfalcar Brasil no Mundial

A participação do pivô Nenê no Campeonato Mundial Masculino de Basquete, em Indianápolis, não está garantida. O jogador, que foi escolhido para jogar na NBA na próxima temporada e vai defender o Denver Nuggets, pode ter de passar o mês de agosto treinando com o seu novo time, perdendo a fase final da preparação brasileira para a competição, que começa no dia 29 de agosto.Nesta terça-feira, em Denver, Nenê participou de uma teleconferência com a imprensa brasileira. Foi censurado pelo empresário José Santos para não falar sobre os problemas na negociação dos Nuggets com o Vasco, seu antigo clube no Brasil.O Vasco alega ainda ter direitos sobre o jogador, já que Nenê tinha contrato com o clube até 2003. O atleta diz que ficou mais de três meses sem receber salários, o que causaria o rompimento do contrato. As regras da NBA dizem que um time da liga pode pagar até US$ 350 mil para acordos com equipes de outros países. Qualquer valor acima do teto é pago pelo próprio jogador.Segundo Michael Coyne, agente de Nenê nos EUA, o clube carioca estaria exigindo US$ 2 milhões para liberar o jogador. O Vasco não se pronunciou oficialmente sobre o caso. O problema deve ser resolvido até o final do mês pela Federação Internacional de Basquete (Fiba), que vai marcar uma audiência em Londres para avaliar o caso."Não teremos mais negociação com o Vasco. O caso vai direto para a Fiba", disse José Santos, que garantiu que Nenê não aceita pagar ao clube carioca pela sua liberação.Na entrevista desta terça-feira, José Santos não confirmou a participação de Nenê no Mundial. "O patrão do Nenê agora é o Denver. Se o time quiser que ele fique treinando em agosto, ele terá de ficar", afirmou o empresário.O técnico Hélio Rubens, que está comandando os treinos da seleção brasileira em Uberlândia, lamentou o problema e disse que espera que o Denver libere o jogador. "O Nenê é um jogador novo, que precisa melhorar muito. Participar de um Mundial, que só acontece a cada quatro anos, seria muito bom para ele, para o Denver e para o Brasil. É péssimo que ele esteja sem treinar."Nenê não participa de um jogo desde março, quando ainda atuava pelo Vasco, e diz que está fazendo treinos físicos nas montanhas de Denver. "Estou melhorando o condicionamento físico e a respiração, além de fazer muita musculação", explicou o jogador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.