Nenê quer aprender muito na NBA

A NBA distribuiu nesta segunda-feira uma entrevista com o único brasileiro na liga ? Nenê Hilário, do Denver Nuggets. Confira: NBA - Como você está se sentindo em relação às suas atuações? Nenê ? Superando minhas expectativas, mas sei que posso melhorar. Tenho muita confiança em mim e estou sempre disposto a aprender mais. O Denver me acolheu com muito carinho e eles merecem ter um bom retorno da minha parte. NBA - Caso seja escolhido, o que significará para você participar do ?Jogo dos Novatos ?, o Rookie Game de 2003? Nenê - É sempre bom participar de uma seleção, ainda mais nesse nível. Representaria mais uma vitória na minha carreira e agradeceria muito a Deus o que Ele está me proporcionando. NBA - Como é a relação com a equipe? Nenê - Sempre muito boa. Brinco muito com todos. O Jeff (Bzdelik) sempre está conversando comigo e alguns jogadores também. Sempre temos reuniões com diretores da NBA para falar sobre conselhos de como levar uma boa vida de atleta aqui. NBA - Qual é a maior diferença entre jogar na NBA e jogar no Brasil? Nenê - A força física, que é muito mais visível na NBA. NBA - Por que escolheu a camisa 31? Nenê - Eu jogava com o número 13, mas o Mark Jackson já estava jogando com esse número e então fiz a opção de jogar com a 31. O número 13 representa muito, pois é o dia do meu aniversário, meu número de sorte e a data que Deus me abençoou para vir à Terra. NBA - Você acha que entrar tão jovem na liga profissional de basquete dos Estados Unidos, aos 19 anos, é vantagem ou desvantagem? Nenê - Vantagem. Quanto mais novo, melhor para aprender e assim não ter tantos vícios de jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.