Sean Gardner/AFP
Sean Gardner/AFP

New Orleans Pelicans culpa a NBA por nova lesão de Zion Williamson

Dirigente da franquia diz que contusão no dedo da mão esquerda do astro era "evitável"

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2021 | 16h55

Astro do New Orleans Pelicans, Zion Williamson sofreu um novo problema físico e está de fora das quadras da NBA por tempo indeterminado. Ele fraturou seu dedo anelar da mão esquerda, contusão que segundo David Griffin, vice-presidente de operações da franquia, era "evitável" se a liga cuidasse melhor das faltas feitas sobre o jovem atleta.

Williamson, que para piorar o quadro é canhoto, realizou um exame de imagem na última quinta-feira, antes do compromisso com o Philadelphia 76ers, que acabou revelando a fratura. Um tratamento e uma estimativa de retorno às quadras serão devidamente estipuladas quando o astro passar por avaliações futuras. O que se sabe hoje é que é incerto cravar seu retorno.

Griffin não especificou quando a lesão ocorreu. Porém, Williamson foi visto em algumas ocasiões segurando o dedo machucado durante a partida com o Golden State Warriors, na última terça-feira. Em determinado momento, ele pediu para ir ao banco de reservas, mas voltou ao combate e ajudou seu time a vencer Stephen Curry e Cia. por 108 a 103.

"Eu acredito que ele provavelmente sofreu a lesão durante um período de tempo", disse Griffin, sugerindo que a contusão é decorrente de uma sequência de pancadas. "É uma lesão contínua, contundente. Ele tem sofrido pancadas na mão constantemente. Para mim, para dizer uma vez, eu não acho que consigo fazer isso. Eu não acho que ele saberia apenas uma vez."

Para efeitos de comparação, Williamson só estava atrás de Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks, em números de lances livres arremessados. O astro está atrás apenas do grego, de Joel Embiid e de Trae Young quando o assunto são chutes livres convertidos nesta temporada. Ainda assim, o técnico Stan Van Gundy disse que o astro deveria ter ido muito mais para a linha do arremesso de um ponto.

"Eu estou realmente frustrado porque era evitável", comentou o dirigente dos Pelicans. "Nós avisamos a NBA através de todos os meios possíveis, enviando vídeos, falando com todos no departamento de arbitragem e todos do departamento de operações de basquete, que o jeito com que eles vinham arbitrando em relação a Zion (Williamson) ia levar a uma lesão."

Atualmente, o time de New Orleans está na 11ª colocação da Conferência Oeste com 30 vitórias e 37 derrotas. A briga por uma vaga nos playoffs da chave é boa. O San Antonio Spurs é o 10º colocado com 32 vitórias e 34 derrotas. O próximo compromisso dos Pelicans é contra o Charlotte Hornets, neste domingo. Restam apenas cinco jogos para o fim da temporada regular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.