Divulgação/Flamengo
Divulgação/Flamengo

No primeiro 'Clássico das Multidões' no NBB, Flamengo bate o Corinthians no Rio

Equipe carioca bate paulistas por 72 a 64 na Arena Carioca 1 para voltar à liderança da competição

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2018 | 18h30

Pela primeira vez na história, Flamengo e Corinthians fizeram neste sábado o "Clássico das Multidões" pelo NBB (Novo Basquete Brasil), que está em sua 10.ª edição. Na Arena Carioca 1, localizada dentro do Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, o clube carioca venceu por 72 a 64 e voltou à liderança da competição nacional.

Com o resultado positivo, o Flamengo se recuperou da derrota para o Pinheiros e se igualou a Sesi Franca e ao próprio Pinheiros na liderança, com cinco vitórias em seis partidas (83,3% de aproveitamento). Já o Corinthians agora tem campanha de três triunfos em seis jogos (50%) e divide a sétima posição com o Mogi das Cruzes/Helbor.

Para sair de quadra vencedor, o time do técnico Gustavo De Conti contou com um bom jogo coletivo e teve a sua produção ofensiva bem dividida. Com 16 pontos, Marquinhos foi o maior anotador rubro-negro, seguido pelo armador Davi Rossetto, com 11, e o ala/pivô David Nesbitt, das Bahamas, autor de outros 10.

"Foi uma vitória muito importante, pois precisamos analisar todos os fatores que acontecem com o nosso time. Fizemos várias viagens e jogos duros de maneira consecutiva, então isso acaba pesando. Às vezes todos esperam que o Flamengo ganhe de 15, 20 pontos, mas uma vitória como a de hoje (sábado) vale muito mais. Ganhamos de um adversário que estava embalado e vem evoluindo muito na competição, então posso dizer que foi uma vitória excelente para nós", declarou o técnico do Flamengo.

Pelo lado do Corinthians, o grande destaque ficou por conta do ala/armador Kyle Fuller, cestinha do duelo com 22 pontos. Quem decepcionou foi o armador Ricardo Fischer, que fez apenas quatro pontos. Guilherme Giovannoni, por sua vez, teve um volume de jogo melhor e foi autor de 11 pontos, mesma marca de Humberto, que ainda pegou oito rebotes.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.