Mark J. Terrill/AP
Mark J. Terrill/AP

Nuggets batem Clippers, conseguem virada histórica na série e vão à final do Oeste com os Lakers

Nikola Jokic e Jamal Murray lideram equipe de Denver na vitória por 104 a 89

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2020 | 06h59

O Denver Nuggets provou mais uma vez que será muito difícil superá-lo nos playoffs da NBA. A franquia do Colorado conseguiu uma virada épica na série contra o Los Angeles Clippers após estar perdendo por 3 a 1. O triunfo por 104 a 89, na noite de terça-feira, no ESPN Wide World of Sports, o enorme complexo da Disney na Flórida, garantiu passagem à final da Conferência Oeste para enfrentar o Los Angeles Lakers, de LeBron James. O primeiro jogo será na sexta-feira.

Pela primeira vez na história da NBA uma equipe conseguiu avançar duas vezes consecutivas após se deparar com uma desvantagem de 3 a 1 em uma série de playoffs - os Nuggets haviam eliminado o Utah Jazz na primeira rodada. O time de Denver volta à final da Conferência Oeste após 11 anos.

Nikola Jokic e Jamal Murray foram os principais responsáveis pela classificação. O pivô da Sérvia, que já havia sido fundamental no vitória no jogo 6, terminou o jogo com um triplo-duplo, ao anotar 16 pontos, pegar 22 rebotes e dar 13 assistências, além de três tocos e duas roubadas de bola. Já o armador anotou 40 pontos para ser o cestinha da equipe. Jerami Grant e Gary Harris também tiveram uma contribuição importante, com 14 pontos. 

Após dois quartos bastante equilibrados, em que os Clippers foram para o intervalo com vantagem de dois pontos (56 a 54), os Nuggets adotaram uma defesa bastante agressiva. O Los Angeles sofreu para pontuar, anotando apenas 18 pontos no terceiro período e outros 15, no último. No ataque, Murray e Jokic lideram o Denver para um triunfo histórico.

A eliminação é um duro golpe para o Los Angeles Clippers. Após montar uma equipe para brigar pelo título, com Kawhi Leonard e Paul George, e ter feito uma excelente campanha na temporada regular - segundo no Oeste -, o time do técnico Doc Rivers fraquejou nos playoffs, com suas principais figuras apáticas nos momentos decisivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.