Brad Penner/USA Today Sports
Brad Penner/USA Today Sports

'Nunca mais ganharão um título', diz pai de Lonzo Ball após negociação dos Lakers

Falastrão reclama de transação que levou filho e mais três jogadores ao New Orleans Pelicans em troca de Anthony Davis

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2019 | 16h50

A esperada negociação que levou Anthony Davis ao Los Angeles Lakers, informada na noite deste sábado pela imprensa norte-americana, deixou os fãs da NBA em polvorosa, mas não agradou a todos no mundo do basquete norte-americano. Lavar Ball, pai do armador Lonzo Ball, disparou contra a franquia após o acerto com o atleta do New Orleans Pelicans.

Lonzo foi um dos envolvidos na troca entre as duas equipes - ele, o armador Josh Hart, o ala Brandon Ingram e mais três escolhas de draft. Para Lavar, que é conhecido por enaltecer em demasia a qualidade de seus três filhos no basquete e fazer críticas ácidas a quem quer que seja, a equipe da Califórnia errou feio ao realizar a negociação.

"Eu garanto: esta será a pior negociação dos Lakers na história, e eles nunca voltarão a ganhar um campeonato. Eu garanto!", afirmou o patriarca dos Ball pouco após o anúncio da transação, enquanto assistia a uma partida de outro dos seus filhos, LaMelo, comemorando que Lonzo 'atuará em um time oonde confiam nele', algo que, segundo ele, 'não acontecia em Los Angeles'.

"Eu garanto, eles vão se arrepender disso. Eu irei me divertir com isso... eu já falei, tudo estava desabando lá. Agora está completamente derrubado, mas pelo menos meu filho pulou fora do barco antes que tudo explodisse", criticou.

A negociação entre as duas equipes deverá ser confirmada no próximo dia 30, quando a janela de transferências da liga norte-americana se abre. Sem dois armadores, mas com espaço na folha salarial para ao menos mais um grande nome, especula-se que os Lakers irão atrás de Kemba Walker, do Charlotte Hornets. Kyrie Irving e Jimmy Butler são outros que correm por fora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.