Divulgação
Divulgação

'O Flamengo investe muito para buscar grandes conquistas'

Técnico garante que a equipe tem condições de jogar de igual para igual com as grandes potências do basquete mundial

Entrevista com

José Neto

Ronald Lincoln Jr., O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2014 | 11h38

O técnico José Neto foi contratado para dirigir a equipede basquete do Flamengo em junho de 2012 com o objetivo principal de fazer otime, primeiro campeão do Novo Basquete Brasil (NBB), voltar a subir no postomais alto do pódio. O que Neto e o Rubro-Negro carioca não sabiam é que ocasamento ajudaria ambos a chegarem no topo de suas histórias na modalidade.

Em seu início de trabalho, na temporada 2012/2013, otécnico conduziu o time à conquista de 20 jogos de invencibilidade, recorde doNBB. O desempenho culminou no título da competição. Mas o melhor estava porvir. Na temporada 2013/2014, o clube venceu todas as competições que disputou.Desta vez, além do Carioca e do NBB, vieram a taça da Liga das Américas e daCopa Intercontinental, títulos inéditos para o clube carioca.

Aproveitando o momento de ascensão, os dirigentes doFlamengo conseguiram levar o time para fazer uma pré-temporada com times daprincipal liga de basquete mundial, a NBA. Na última quarta-feira, a equiperealizou o primeiro dos três amistosos nos Estados Unidos e não entregou fácila derrota por 100 a 88 para a franquia Phoenix Suns. Os próximos jogos estãoserão contra o Orlando Magic e Memphis Grizzlies e estão marcados para esta terça-feira e dia 17 de outubro, respectivamente.

Em entrevista exclusiva ao Estado, por e-mail, em solonorte-americano, o técnico Neto falou sobre as perspectivas futuras doFlamengo. Ele também atua na seleção brasileira como auxiliar do treinadorargentino, Rubén Magnano e comentou sobre a possibilidade de um dia comandar oBrasil. Confira a conversa na íntegra abaixo:

A que atribui a ascensão do Flamengo nas últimas duastemporadas, que culminaram no título da Liga das Américas e doIntercontinental?
Não podemos esquecer que nos últimos anos o Flamengo, umclube de tradição em Basquete no país, sempre investiu na modalidade. Acreditoque foram vários os fatores que levaram ao êxito nas últimas temporadas. Umaproposta de trabalho que está sendo muito bem executada por todos: jogadores ecomissão técnica. Formamos um grupo disposto a pagar um preço para obter esseêxito. Isto tudo, somado ao apoio da diretoria e uma torcida fantástica, deuuma força ainda maior ao time.

Como avalia esse período no comando do Flamengo? O quemudou na carreira, como profissional?
Está sendo um desafio interessante. Conseguimos formarum grupo que me deixa muito motivado a seguir melhorando todos os dias. Em umaequipe de alto nível, os resultados sem dúvida projetam o trabalho. Muda muitopara nós que estamos mais à frente da equipe e temos a responsabilidade deatingir expectativas. Como profissional, posso dizer que continuo com o mesmodesejo de fazer com que aqueles que confiaram em meu trabalho possam ter suasobjetivos atingidos.

Essa vitória sobre o Maccabi prova que o Flamengo está nomesmo nível que os times da Europa?
A diferença de investimento e estrutura das grandesequipes da Europa é muito grande comparada ao Brasil. No entanto, conseguimosjogar de igual para igual e vencer o Maccabi Tel-Aviv, uma das equipes maisvitoriosas da Euroliga. Isso, sem dúvida, nos mostra que podemos desenvolver umtrabalho de alto nível no país.

Qual a expectativa para os jogos contra os times da NBA?Acha que dá para vencer os astros americanos? O que o Flamengo pode tirardesses amistosos?
A expectativa é de fazer bons jogos contra as equipes daNBA. Sabemos bem da dificuldade de enfrentar os adversários dessa pré-temporadaoficial americana. Nossa equipe é formada por um grupo que se motiva com asdificuldades, em busca de superá-las. Iremos fazer o nosso máximo para ir atrásda vitória. Difícil mensurar o que é mais ou menos importante em umaexperiência como esta, já que não são todos os times que tem partidas destenível. Buscaremos aproveitar ao máximo esta oportunidade para fazer a equipecrescer.

O próximo sonho do basquete do Flamengo é se equipararcom as equipes da NBA?
Como disse anteriormente, temos a consciência dadiferença que existe de investimento e estrutura entre o que temos hoje, e asequipes da NBA. Hoje, os americanos se tornaram uma referência para o basqueteno mundo. Apesar disso, temos um hábito de sonhar grande sempre e trabalharpara tentar realizar estes sonhos. Por esta razão colocamos mais o foco naquiloque precisamos e podemos fazer para estar sempre em evolução.

Como é trabalhar em um clube que é mais tradicional pelofutebol? Como é o suporte dado pela direção para contratação de atletas eestrutura?
Sempre tivemos muito apoio para poder realizar nossaproposta de trabalho. Percebo um esforço muito grande de todos por parte dadiretoria para viabilizar as necessidades da equipe, seja de estrutura ou decontratação de atletas. Temos uma identificação muito forte com a torcida que,mesmo sendo um clube com tanta tradição do futebol, sempre esteve presente,principalmente nos momentos mais importantes.

O Brasil teve um bom desempenho no último mundial, algunsjogadores têm sido procurados por equipes da NBA, como você avalia essa fase dobasquete brasileiro? Há chance de bons resultados nas Olimpíadas?
Sou meio suspeito para falar sobre isso. Acredito muitona evolução do basquete nacional. Recentemente, no Mundial da Espanha, pudemosjogar de igual para igual com todas as equipes, e ficamos muito próximos de umamedalha. Na minha opinião, o basquete é uma das modalidades mais competitivasque existe, já que vários países podem perfeitamente disputar uma medalha semque seja uma surpresa. O Brasil é um destes países com certeza.

Tem o objetivo de ser técnico da seleção brasileira?
Hoje eu sou assistente técnico de um dos treinadores maisvitoriosos do mundo, o qual respeito muito e tenho o prazer de trabalhar, que éRuben Magnano. Até quando ele quiser, estarei ao lado dele para ajudá-lo atrabalhar pelo basquete do Brasil.

Você pode contar a emoção de conquistar o títuloIntercontinental, com a torcida invadindo a quadra?
É um titulo importante, uma emoção indescritível, um sonhoque se realizava. A satisfação de conquistar para um clube do tamanho doFlamengo e de sua torcida é uma maneira de retribuir a confiança que depositaramem nosso trabalho e, de fato, sermos o "Orgulho da Nação".

Tudo o que sabemos sobre:
basquetejosé netoflamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.