Igor do Vale / Estadão Conteúdo
Igor do Vale / Estadão Conteúdo

Olheiros da NBA observam Didi, ala de 19 anos do Franca

Capixaba já desperta o interesse de representantes das franquias do principal torneio de basquete do mundo

Renan Fernandes, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2019 | 04h32

No evento oficial de lançamento do Jogo das Estrelas do NBB, na última semana, um garoto nascido em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, destoava dos veteranos Shamell, Alex Garcia (ambos de 38 anos) e Leandrinho (36). Ainda tímido, mas com personalidade, Didi, de 1,95 m, precisou de duas temporadas no time adulto de Franca para conquistar seu lugar entre os melhores da Liga. O jovem de 19 anos, batizado Marcos Henrique, também faz parte da seleção brasileira e já aparece na lista de candidatos a entrar na NBA.

O ala começou na modalidade em um projeto social da Liga Urbana de Basquete (Lusb). O sucesso no torneio capixaba acabou rendendo convocações para as seleções de base e, aos 15 anos, surgiu o convite para integrar o Franca. “Os primeiros anos foram difíceis porque nunca tinha ficado longe da minha mãe, do meu irmão e da minha avó. Minha adaptação foi complicada, mas consegui vencer.”

Mais à vontade na cidade, Didi foi ganhando espaço tanto no time como nas seleções de base. Em outubro do ano passado veio o ápice. O título do sul-americano sub-21 ao derrotar a dona da casa, Argentina, na final. Foi naquela competição que ele entrou no radar do croata Aleksandar Petrovic, técnico da seleção brasileira principal de basquete. No fim do mesmo mês, o nome de Didi apareceu na convocação para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo.

“Fiquei bastante surpreso na primeira convocação. Eu estava em uma pizzaria comemorando uma vitória do time com meus amigos quando minha mãe me ligou para falar que eu estava convocado pelo Brasil.”

Em entrevista ao Estado em 2018, Petrovic disse que ficou entusiasmado com naturalidade com que o garoto se comportou nos treinamentos, principalmente contra atletas já consagrados como Leandrinho. O treinador chegou a afirmar que Didi é um talento para os “próximos 10 ou 15 anos” no basquete. 

Atualmente no Life Fitness/Minas, Leandrinho, com longa passagem pela NBA, disse que Didi está pronto para dar o próximo passo na carreira. “É um cara que tem muito potencial e está pronto. É o que acredito após os anos que vivi fora.”

Em lista feita pela ESPN norte-americana, o nome de Didi aparece na posição 64 entre os 100 melhores prospectos para entrar na NBA no draft deste ano. Mesmo admitindo que faz parte de seu projeto jogar na principal liga do mundo, nos Estados Unidos, o jogador garante que sua cabeça está voltada para o Brasil neste momento. “Estou pensando ao máximo aqui no Brasil, no NBB. Meu sonho agora é conquistar o título por Franca e só depois pensar no meu futuro”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.