Chris Livingston/EFE
Chris Livingston/EFE

Orlando vence o Cleveland em casa e faz 2 a 1 na série

Pivô Dwight Howard liderou a produção ofensiva do time, na vitória por 99 a 89; LeBron fez 41 pontos

AE, Agencia Estado

25 de maio de 2009 | 08h57

O Orlando Magic voltou a ficar em vantagem na final da Conferência Leste da NBA, ao derrotar o Cleveland Cavaliers por 99 a 89, na noite deste domingo. Jogando em casa, o time da Flórida abriu vantagem no placar a partir do terceiro quarto e tomou as rédeas da partida, marcando 2 a 1 na série, que continua na terça-feira, com mais um jogo em Orlando.

O pivô Dwight Howard mais uma vez liderou a produção ofensiva de sua equipe, com 24 pontos, mas pegou "apenas" 9 rebotes, menos até do que o ala Hedo Turkoglu, que conseguiu 10 rebotes e anotou 13 pontos. Rafer Alston, com 18 pontos, Mickael Pietrus, com 16, e Rashard Lewis, com 15, foram os outros destaques da equipe.

Já o Cleveland se ressentiu mais uma vez da atuação discreta de seus coadjuvantes. Se LeBron James novamente brilhou, com 41 pontos, sete rebotes e nove assistências, apenas dois jogadores chegaram aos dois dígitos na pontuação: Maurice Williams, com 15, e Delonte West, com 12. Anderson Varejão teve outra fraca atuação, com quatro pontos e quatro rebotes, e atuou por apenas 20 minutos - foi eliminado com a sexta falta ainda na metade do último período.

O jogo foi mais uma vez tenso, com muitas faltas e discussões entre os jogadores e também destes com os árbitros. Howard cometeu uma falta técnica, a quinta na temporada - com sete um jogador é suspenso automaticamente por uma partida. "Não fiz nada, mas não podemos dar bola para os árbitros, só devemos sair e jogar", disse o pivô.

Nesta segunda-feira, será disputado o quarto jogo da final da Conferência Oeste. Denver Nuggets e Los Angeles Lakers se enfrentam em Denver, a partir das 22 horas (de Brasília). A série está 2 a 1 para o Lakers, que, se conseguir outra vitória fora de casa, pode liquidar a fatura na quinta partida, marcada para quarta-feira, em Los Angeles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.