Otimismo une gerações do basquete

Quase quarenta anos depois da conquista do segundo título mundial ? no Brasil, em 1963 ?, a Seleção Brasileira de Basquete Masculino aposta na mescla de jogadores experientes e jovens para tentar surpreender as grandes potências no Mundial de Indianápolis, que começa quinta-feira. O técnico Hélio Rubens já avisou que o grupo está sendo preparado para os próximos seis anos, mas ressaltou que o potencial e a velocidade do time fazem do Brasil um candidato que está ?correndo por fora?. Dos 14 atletas pré-selecionados, seis têm idade superior a 25 anos: Helinho e Marcelinho (27), Vanderlei e Demétrius (29), Sandro Varejão (30) e Rogério (31). Mas a maioria pertence à ala jovem: Renato e Luís Fernando (24), Alex, Guilherme e Baby (22), Anderson Varejão e Leandrinho (19) e Tiago Splitter (17). Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

27 Agosto 2002 | 09h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.