Ourinhos enfrenta o Sport nas semis do Nacional de basquete

Em busca do tricampeonato do Campeonato Nacional Feminino de Basquete, o Unimed/Ourinhos inicia neste sábado o confronto semifinal com o Sport Recife, às 18 horas, no Ginásio Monstrinho, em Ourinhos. O confronto marca a abertura da série melhor de cinco jogos dos playoffs da competição. "Alcançamos o nosso primeiro objetivo, que era nos classificar em primeiro. As derrotas sofridas para Catanduva e São Caetano complicaram um pouco as coisas, mas conseguimos superar e atingir a nossa meta. Agora é acertar alguns detalhes e deixar o time afiado", disse a ala Chuca, a jogadora mais eficiente do torneio. Apesar de ter perdido os dois jogos para o Ourinhos na primeira fase, o time pernambucano mantém o otimismo em relação a classificação à final. "Será um playoff muito difícil, mas temos a esperança de vencer pelo menos um jogo fora de casa. Ourinhos é uma equipe extraordinária, mas já não é imbatível. Temos que confiar em nosso potencial. Precisamos movimentar bem a bola e arremessar no momento certo, para evitar erros", analisou a ala Tayara. Na outra partida semifinal, o Catanduva recebe o Limpol/São Caetano, no Ginásio Anuar Pachar, às 13 horas, com transmissão ao vivo do canal pago SporTV. O time do ABC chegou a liderar boa parte do segundo turno, mas caiu de produção e passou às semifinais em terceiro. Para conseguir um triunfo fora de casa, o treinador do clube paulista, Norberto Silva, aumentou a carga de trabalhos das pivôs dentro do garrafão - a equipe do ABC é a quarta colocada no ranking de rebotes de ataque, com índice de aproveitamento de apenas 8,3%. ?Os números são baixos principalmente porque forçamos bastante a bola de três, mas temos mesmo de melhorar o desempenho debaixo da tabela. As pivôs precisam participar mais do jogo?, comentou. Segundo colocado na fase de classificação, o Catanduva venceu os dois confrontos contra São Caetano no Nacional. "São Caetano é um adversário difícil, mas podemos surpreender, como na primeira fase. Estamos treinando com força total, principalmente a defesa, para isso. Acho que vencerá a equipe que tiver mais garra e determinação", discursou a armadora Karla.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.