Sérgio Berezovsky/Estadão
Sérgio Berezovsky/Estadão

Ouro do basquete feminino no Pan de Havana-1991 completa 30 anos

Com a Guerra Fria chegando ao fim, seleção de Janeth, Magic Paula e Hortência venceu Cuba na decisão com a presença do ditador Fidel Castro na arquibancada

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2021 | 15h14

A seleção brasileira feminina de basquete fez história em 1991 ao conquistar o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Havana, em Cuba. Nesta quarta, o feito da equipe de Maria Helena Cardoso completa 30 anos. Comandadas por Janeth, Magic Paula e Hortência, as brasileiras bateram a seleção cubana, dona da casa, na final do torneio por 97 a 76.

Apenas cinco equipes participaram da competição. Além de Brasil e Cuba, Argentina, Canadá e Estados Unidos também marcaram presença em Havana. Com o favoritismo ao lado das americanas e cubanas, o Brasil venceu as adversárias na primeira fase, antes de superarem o Canadá por 87 a 78. Na edição anterior, a seleção brasileira feminina havia conquistado a prata, momento em que a masculina fazia história ao vencer os Estados Unidos na decisão

Chegando na final, o time formado por Paula, Hortência, Janeth, Marta Sobral, Ruth, Nádia, Vânia, Simone, Ana Motta, Joyce, Roseli e Adriana levou a melhor sobre as cubanas, com direito a passeio no segundo tempo. A presença de Fidel Castro e o ginásio cheio não incomodaram as brasileiras, que deixaram sua marca na história. Após a partida, o ditador surpreendeu a todos e desceu do camarote para a cerimônia de entrega das medalhas. Em tom de brincadeira, acusou a equipe brasileira de trapacear usando uma mira laser, e depois fingiu que não entregaria as medalhas de ouro para Paula e Hortência, destaques absolutos da seleção no Pan. 

Do grupo que levou a prata quatro anos antes, apenas Paula, Nádia, Vânia, Hortência e Marta Sobral estiveram presentes nas duas edições. Após o ouro em Havana, a seleção brasileira conquistou o Mundial em 1994, foi vice em 1996, e ainda conseguiu o bronze na Olimpíada de 2000, realizada em Sydney.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.