Paula diz que Grego pressiona jogadores

Mais um ato de pressão foi como Paula interpretou o veto às seleções feito pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB) aos jogadores dos clubes que disputarem a Nossa Liga de Basquete, a partir do dia 25, com 18 equipes. O presidente da CBB, Gerasime Grego Bozikis, disse que os atletas que disputarem a NLB ? que é legal, mas não reconhecida pela entidade dirigente do basquete ? não serão relacionados nas seleções de qualquer categoria, juvenil, cadete e adulta. ?Quando eu jogava era convocada pela qualidade técnica, não importava se atuava em Angola ou na China?, afirma Paula. A jogadora, que atua na organização técnica da NLB (Hortência trabalha com marketing), observou que a CBB fez vários tipos de pressão. ?Deu mais uma cartada, está querendo deixar o atleta inseguro.? Recordou que a NLB surgiu por causa da insatisfação dos clubes. As reinvindicações eram as mesmas, incluindo equipes como Franca e Paulistano, que acabaram optando por disputar o Nacional da CBB. ?Foram pressões sobre as federações, os clubes, os técnicos que trabalham nos clubes e nas seleções, até mesmo de confederações de outros esportes. Os clubes sentem.? Paula disse que a atitude de Grego ?parece mais medo que a liga dê certo do que rataliação?. O administrador José Medalha disse que a NLB, que é presidida por Oscar Schmidt, vai seguir o seu caminho. ?O campeonato começa no dia 25 e vamos respeitar os jogos de todos os Estaduais, que são muito importante.? Quanto ao veto aos atletas, Medalha acha que a CBB foi precipitada. ?É prematuro, as seleções só se reúnem no ano que vem.? Observou que as transferências de jogadores ainda estão abertas e que seria uma situação difícil se uma das estrelas da seleção decidisse jogar num time da NLB. ?Estamos iniciando uma fase de profissionalização do basquete. Todos os jogadores terão contrato de trabalho com os clubes.? A lista de 27 clubes inscritos para o Nacional já diminuiu. Além de Nova Friburgo e Tijuca, do Rio, que se isncreveram por solidariedade, mas não tem equipes; do São Caetano, que foi excluído pela CBB por disputar a NLB; o Pinheiros também disse que não tem interesse na competição.

Agencia Estado,

12 de outubro de 2005 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.