Newton Nogueira / Franca Basquete
Newton Nogueira / Franca Basquete

Pedrocão, em Franca, será o palco do Jogo das Estrelas do NBB em 2019

Ginásio, considerado o templo do basquete, recebe o evento nos dias  8 e 9 de fevereiro do ano que vem

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2018 | 05h00

O Jogo das Estrelas do NBB (Novo Basquete Brasil) está de volta à capital brasileira do basquete. Após duas edições no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, o evento que reúne os melhores da competição será no Pedrocão, em Franca, nos dias 8 e 9 de fevereiro do ano que vem. O anúncio oficial será apenas na sexta-feira, data da primeira partida da decisão da Liga Sul-Americana entre Franca e o Instituto de Cordoba, da Argentina. 

Será a quarta edição do evento no Pedrocão, que foi palco em 2011, 2012 e 2015. O Jogo das Estrelas já aconteceu também no Ibirapuera em duas oportunidades (2017 e 2018), além de uma vez no Maracanãzinho (2009), Uberlândia (2010), Brasília (2013), Fortaleza (2014) e Mogi das Cruzes (2016). 

"O basquete é um patrimônio da nossa cidade. É com muita alegria que anunciamos que Franca irá sediar mais um Jogo das Estrelas, a cidade merece esse presente. Trabalhamos para oferecer entretenimento à nossa população e, tenho certeza, esse evento será histórico", afirmou o prefeito de Franca, Gilson de Souza (DEM).

"É um momento muito especial para o nosso time. O Franca Basquete renasceu e vive mais uma fase de sucesso da sua trajetória de 60 anos. Tenho certeza que o saudoso Pedroca (Pedro Morilla Fuentes), o pai do basquete francano, o eterno técnico Hélio Rubens e todos os seus sucessores estão orgulhosos de ver a força do nosso time e o Poliesportivo, o templo do basquete, sediando tantos jogos e eventos importantes", completou, referindo-se ao fato de o time estar na liderança do NBB e na final da Liga Sul-Americana sob o comando de Helinho.

No dia 8 de fevereiro, sexta-feira, acontecem os desafios de três pontos, enterradas e habilidades. No sábado, dia 9, o jogo entre NBB Brasil e NBB Mundo, além do show do intervalo.

Conselheiro da Liga Nacional de Basquete, responsável pela organização do NBB, Nilo Guimarães, revelou que o Pedrocão foi a primeira opção depois que o Ibirapuera foi vetado por questões de data. Os eventos em São Paulo foram considerados um marco na história da LNB.

"O Sesi Franca já se consolidou como um produto de sucesso em sua cidade e toda região. É a capital do basquete e como não tínhamos o Ibirapuera por problemas de datas, a melhor alternativa, sem dúvida, era Franca por toda sua representatividade na história do basquete nacional", afirmou Nilo. "Com a nossa multiplataforma de transmissões e parceiros de mídia, tínhamos que realizar o Jogo das Estrelas em um local que nos desse a certeza de um evento de sucesso", encerrou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.