Reprodução
Reprodução

Philadelphia 76ers é 1º time da NBA a fechar patrocínio para camisa

Logo de empresa de ingressos ficará na parte frontal esquerda do uniforme. Medida parecida aconteceu no Jogo das Estrelas de 2016

Estadão Conteúdo

16 de maio de 2016 | 10h10

O Philadelphia 76ers se tornou a primeira equipe da NBA a fechar um contrato para exibir a marca de um patrocinador no uniforme dos jogadores ao assinar um contrato com o StubHub, um site que conecta compradores e vendedores de ingressos.

O logotipo do site aparecerá na parte frontal esquerda da camiseta na temporada 2017/18, iniciando um período experimental de três anos. A marca aparecerá no lado oposto ao logotipo da Nike e estará presente em todos os uniformes vendidos nas partidas como mandante do 76ers.

A marca do StubHub irá aparecer em letras brancas dentro de um retângulo azul no uniforme de mandante do time de Filadélfia e de modo oposto para a camisa de visitante do 76ers.

A NBA anunciou no mês de abril o acordo para liberar a exibição de patrocínios nos uniformes, se tornando a primeira das quatro principais ligas esportivas dos Estados Unidos a fazê-lo - isso não ocorre no futebol americano, no beisebol e no hóquei no gelo. Nesta temporada, o uso da marca de um patrocinador na camisa foi liberado para o All-Star Game, com a exibição do logo da Kia.

"Por alguma razão, os quatro grandes esportes na América do Norte não tem. Eu acho que é uma oportunidade inacreditável", afirmou o CEO do 76ers, Scott O'Neil. "Eu acho que há um esforço para descobrir novas fontes de receita e a NBA parece ser uma liderança nisso", acrescentou.

O time da Filadélfia e o StubHub já fecharam uma parceria para a venda de ingressos para a próxima temporada da NBA, além de terem selado um acordo de patrocínio do Delaware 87ers, a equipe do 76ers na D-League, a liga de desenvolvimento da NBA.

Na temporada 2015/16, o 76ers teve a pior campanha entre todas as equipes, com apenas dez vitórias em 82 jogos.

Tudo o que sabemos sobre:
basquetephiladelphia 76ersNBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.