Mark J. Rebilas / USA TODAY Sports
Mark J. Rebilas / USA TODAY Sports

Phoenix Suns bate Los Angeles Clippers em casa e alcança a melhor campanha da NBA

Após triunfo por 106 a 89, equipe do Arizona tem 30 vitórias e oito derrotas na temporada regular

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2022 | 08h43

O Phoenix Suns não tomou conhecimento do Los Angeles Clippers e venceu pelo placar de 106 a 89, na Talking Stick Resort Arena, em Phoenix, pela rodada de quinta-feira da temporada regular da NBA. A equipe do Arizona assumiu de forma isolada a liderança da Conferência Oeste e toda a liga após o Golden State Warriors ser superado pelo New Orleans Pelicans por 101 a 96, em Nova Orleans.

Enquanto os Suns são os melhores, no momento, da NBA com 30 vitórias e apenas oito derrotas, os Clippers caem para 19-20 com o revés e seguem sofrendo com as ausências das suas principais estrelas: Paul George e Kawhi Leonard. A boa notícia para a franquia é que o segundo está adiantado na sua recuperação da lesão no ligamento cruzado anterior do joelho e pode fazer o seu retorno ainda nessa temporada.

Cam Johnson foi o cestinha improvável dos Suns na partida com 24 pontos, além de sete rebotes e dois tocos. Devin Booker não esteve em sua noite mais inspirada e terminou o duelo com 11 pontos, 10 rebotes e apenas cinco de 22 no aproveitamento dos arremessos. O armador Chris Paul conquistou o seu primeiro "triple-double" (dois dígitos em três fundamentos) da temporada terminando com 14 pontos, 13 rebotes (maior marca da carreira) e 10 assistências.

"Penso que nossos jogadores estão fazendo um excelente trabalho", afirmou o técnico dos Suns, Monty Williams, logo após a vitória. "Nós temos um armador sensacional, que realmente ajuda", finalizou, comentando sobre Paul.

Do outro lado, Marcus Morris Sr. e Reggie Jackson carregaram os Clippers na pontuação. Os dois foram os únicos jogadores do time de Los Angeles a ultrapassar a marca dos 10 pontos. O ala terminou com 26, além de oito rebotes e três assistências, enquanto que o armador combinou para 16, com oito rebotes e três assistências.

EM NOVA YORK

Em partida emocionante, que envolve muita rivalidade entre duas das mais tradicionais franquias da NBA e ambas brigando por uma vaga no "play-in", New York Knicks e Boston Celtics travaram uma bela batalha no ginásio Madison Square Garden, em Nova York. Melhor para os donos da casa, que após estarem perdendo por 25 pontos, viraram no segundo tempo e com uma atuação espetacular de Evan Fournier de 41 pontos e uma cesta de RJ Barrett no estouro do cronômetro venceram por 108 a 105.

Para se ter uma ideia da façanha, os Knicks ganharam uma de 229 jogos após estarem perdendo por mais de 25 pontos nas últimas 25 temporadas. A última virada desse nível aconteceu contra o Milwaukee Bucks em 14 de março de 2004, após tirar 26.

Nome do triunfo, o francês fez a sua maior atuação da carreira e além dos 41 pontos anotou 10 de 14 nas bolas de três. Além dele, Julius Randle foi o outro protagonista com 22 pontos e oito rebotes.

Já do lado dos perdedores, Jayson Tatum foi disparado o grande nome, inclusive marcando uma cesta no fim, que quase levou o confronto para a prorrogação. O jovem astro terminou a sua exibição com 36 pontos e nove rebotes, em 40 minutos de quadra. Dennis Schroder, com 20 pontos, e Jaylen Brown, com 16, foram os outros cestinhas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.