Phoenix vence e deixa tudo igual na Conferência Oeste

O ala-armador brasileiro Leandrinho Barbosa, com 24 pontos, quatro rebotes, duas assistências e umaroubada de bola, foi o cestinha do Phoenix Suns na vitória por 106 a 86 sobre o Dallas Mavericks, que deixou empatado em 2 a 2 a final da Conferência Oeste da NBA. Leandrinho jogou 33 minutos e acertou 10 de 13 arremessos de quadra, sendo 4 de 6 triplos. Foi uma verdadeira máquina de marcar pontos. "Entrei em quadra sentindo muita confiança. O treinador e os companheiros trabalharam para que eu tivesse sempre boas condições de arremessar e assim acertar. A vitória foi de toda a equipe", comentou. O bom índice de acerto nos arremessos de três pontos rompeu totalmente a defesa do Mavericks, que nada pôde fazer para evitar a derrota. O quinto jogo será na quinta-feira, no American Airlines Center, de Dallas. O armador canadense Steve Nash também teve uma grande atuação ao assinalar 21 pontos e dar sete assistências. O ala-pivô francês Boris Diaw marcou 20, pegou nove rebotes, deu quatro assistências e dois tocos.Torcida vibra Diaw não só voltou a ser eficiente mas também comandou o espetáculo com jogadas que levaram ao delírio os torcedores dos Suns. A equipe vencia por 86 a 69 a 11 minutos do fim a partida. O ala Shawn Marion foi o outro destaque, com 15 pontos, oito rebotes, duas assistências, três bolas roubadas e três tocos. "Fizemos um grande trabalho de equipe, melhoramos na defesa enosso ataque respondeu sempre com bons arremessos", analisou Mike D´Antoni, treinador do Suns. A disputa no garrafão foi equilibrada, com 37 rebotes para o Suns contra 41 do Mavericks. Em compensação, o time de Phoenix só perdeusete bolas, contra 14 do adversário. "Não jogamos bem, faltou ritmo. Defendemos mal e além disso também não nos encontramos nos arremessos", comentou Avery Johnson, treinador do Mavericks. "Devemos refletir de novo sobre o que não funcionou e chegar ao quinto jogo com idéias claras e melhor disposição de ânimo", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.