Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pierce explica que rejeitou seleção dos EUA para descansar

Ala do Boston Celtics e estrela da conquista do título da NBA diz que precisa se 'dedicar à família' agora

EFE

24 de julho de 2008 | 20h33

O ala americano Paul Pierce, estrela do Boston Celtics, disse que rejeitou a convocação para os Jogos Olímpicos porque precisava descansar após a longa temporada, na qual conquistou o título da NBA. O jogador era dado como certo na relação do técnico da seleção dos EUA, Mike Krzyzewski, mas preferiu ficar fora de Pequim. "Não é que não quisesse representar os EUA nos Jogos, mas após uma longa temporada tenho que me dedicar à família e descansar", afirmou. Para Pierce, os grandes candidatos ao ouro são "Estados Unidos, Espanha, Rússia e Alemanha". "Vai ser um dos melhores torneios olímpicos da história, pois não há um favorito destacado. Para que esta equipe americana seja um 'Dream Team', tem que ganhar a medalha de ouro", completou. O jogador mais valioso das finais da última temporada da NBA disse à Agência Efe que o argentino Emanuel Ginóbili é o melhor estrangeiro de todos os tempos na liga americana de basquete. "Manu Ginóbili é o melhor jogador estrangeiro da NBA de todos os tempos. É importante que a NBA reúna jogadores de várias partes do mundo. Isso ajudará a popularizar ainda mais este esporte", afirmou o ala, que passa férias em Madri. Pierce revelou que não vê uma bola de basquete desde as finais contra o Los Angeles Lakers e disse que o adversário valorizou a conquista do Celtics. "Não se ganha a NBA todos os dias e vencer o Lakers numa final significa muito. Sempre torci por eles e voltar para minha casa em Los Angeles com o título foi ótimo", disse. Em relação à próxima temporada, Pierce incluiu San Antonio e Utah Jazz entre as equipes que podem brigar contra Celtics e Lakers. Além disso, afirmou que "LeBron James e Kobe Bryant são as referências de hoje na NBA, como foram Michael Jordan, Larry Bird ou Magic Johnson".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.